Alexandre Kalil (PSD) mantém liderança e tem 63% dos votos em BH, diz Datafolha

Thiago Herdy
·2 minuto de leitura
AMIRA HISSA / Divulgação
AMIRA HISSA / Divulgação

SÃO PAULO — O Datafolha divulgou nesta quarta-feira a penúltima pesquisa antes da eleição para a Prefeitura de Belo Horizonte. A quatro dias do 1º turno, o candidato Alexandre Kalil (PSD) manteve a sua liderança e tem 63% dos votos. De acordo com o Datafolha, se as eleições fossem hoje, Kalil venceria no primeiro turno. A soma de todos os adversários do prefeito, que busca a reeleição, alcança apenas 26% dos votos.

Em comparação à última pesquisa, Kalil oscilou negativamente 2 pontos percentuais, mas dentro da margem de erro, que é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. No último levantamento, ele tinha 65% das intenções de voto.

Em segundo lugar está o candidato João Vítor Xavier (Cidadania), com 8% dos votos, seguido pela candidata Áurea Carolina (Psol), com 6%, e pelo candidato Bruno Engler (PRTB), com 4%. Os candidatos do PT, Nilmário Miranda, e do Novo, Rodrigo Paiva, têm 2%, cada.

Portuaram 1% os candidatos Wendel Mesquita (Solidariedade), Lafayette Andrada (PR), Marilia Domingues (PCO) e Luisa Barreto (PSDB). Marcelo Souza e Silva (Patriota), Fabiano Cazeca (Pros), Wanderson Rocha (PSTU), e Wadson Ribeiro (PCdoB), Cabo Xavier (PMB) não pontuaram.

Pretendem votar branco ou nulo 6% dos entrevistados, enquanto 4% não souberam responder.

O levantamento foi encomendado pela “TV Globo” e pelo jornal “Folha de São Paulo". Foram ouvidos 1036 eleitores na segunda e na terça-feira desta semana.

Pesquisa Ibope divulgada na última semana trazia números semelhantes. De acordo com o levantamento, Kalil tinha 62% dos votos totais, seguido por João Vítor Xavier (Cidadania), com 7% dos votos, Áurea Carolina (Psol), 5%, e Bruno Engler (PRTB), 4%.

O Datafolha também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Nilmário Miranda é rejeitado por 32% dos entrevistados. Em seguida, no ranking, estão João Vítor Xavier (26%) e Cabo Xavier (23%). Áurea Carolina é rejeitada por 16% dos entrevistados e, Alexandre Kalil, por 14%.