Algumas pessoas são mais sensíveis aos efeitos colaterais dos remédios?

Sempre que tomamos um remédio, nosso objetivo é tratar — e, às vezes, curar — algum problema de saúde que está nos afligindo e prejudicando nossa qualidade de vida. No entanto, algumas pessoas podem sentir alguns sintomas (como dores de cabeça, náuseas, sonolência e tontura, por exemplo) que estão associados à ingestão do medicamento. Eles são conhecidos como efeitos colaterais e estão descritos na bula. Mas, há pessoas que sempre sofrem com esta situação. Seriam algumas deleas mais sensíveis aos medicamentos em geral?

Sim: algumas pessoas são mais sensíveis aos medicamentos.

CoronaVac: As respostas às dúvidas dos pais sobre a vacinação de crianças a partir de 3 anos

Ótimo para lidar com problemas: Por que falar sozinho faz bem para a saúde mental

Em 1978, um farmacologista que fazia parte de uma equipe de pesquisa em Londres tomou uma dose de teste do medicamento para pressão arterial chamado debrisoquina e imediatamente caiu no chão. Posteriormente, descobriu-se que a metabolização do remédio nele era fraca, o que o levou a sofrer uma queda vertiginosa na pressão arterial.

Algumas pessoas têm alergia a medicamentos específicos enquanto outras podem apresentar reações incomuns. Mas as diferenças na maneira como os corpos metabolizam os remédios podem torná-los propensos a efeitos colaterais. Algumas pessoas fazem o metabolismo muito lentamente ou muito rapidamente, o que pode causar altos níveis de medicamentos ou metabólitos (produto do metabolismo) acumulados no sangue.

Os médicos começaram a reconhecer as diferenças individuais no metabolismo dos remédios na década de 1950. Já na década de 1970, pesquisadores de Londres descobriram que o metabolismo lento das drogas pode ser uma característica genética herdada. Em 1980, eles mostraram que aproximadamente 9% da população britânica eram metabolizadores lentos. Desde então, extensas variações no metabolismo de remédios foram documentadas em muitas populações e etnias.

Essas variações nem sempre são perceptíveis. Este é frequentemente o caso de medicamentos que têm uma alta margem de segurança — ou uma grande diferença entre a dose efetiva usual e a dose que causa efeitos colaterais graves.

Presença de acompanhante e sedação: saiba quais são os direitos da mulher durante o parto

Losartana: Anvisa revoga recolhimento de medicamento contra hipertensão

Variações no metabolismo, no entanto, podem ser particularmente importantes com medicamentos que têm uma margem de segurança estreita. Os exemplos incluem sangramento excessivo com a ingestão de varfarina, um anticoagulante; aumento da sensibilidade ao medicamento betabloqueador propranolol, que reduz a pressão arterial; e o medicamento antiplaquetário clopidogrel, que é comumente administrado para prevenir coágulos sanguíneos antes e após a angioplastia. Com o analgésico codeína, uma rara variação genética levou uma pessoa à depressão respiratória e à morte.

Uma grande variedade de medicamentos é suscetível a variações no metabolismo que podem tornar as pessoas propensas a efeitos colaterais. A lista inclui antidepressivos, anticoagulantes, antibióticos e muito mais. Para muitos medicamentos, um teste terapêutico começando com uma dose baixa pode ajudar a determinar se você é mais sensível aos efeitos ou não.

Testes genéticos

Os avanços na genética molecular estão expandindo rapidamente a capacidade dos médicos de preverem a sensibilidade aos medicamentos. Ainda assim, os especialistas consideram testes iniciais de variações no metabolismo apenas para um pequeno número de medicamentos.

Além de atestar a sensibilidade a medicamentos, os testes genéticos conseguem também analisar os remédios que têm um melhor desempenho para tratar determinada doença considerado os genes que o paciente possui. Isso torna o tratamento mais eficaz e com menos efeitos colaterais.

*Richard Klasco é médico e professor da Harvard Medical School e da Universidade do Colorado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos