Aliada da Rússia, Belarus faz manobras militares de surpresa​

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Sem aviso prévio, o regime da Belarus iniciou uma série de manobras de suas Forças Armadas, gerando a suspeita em Kiev de que elas podem estar relacionadas à ofensiva de seus aliados russos contra o leste da Ucrânia.

A ditadura de Minsk é aliada de Moscou e permitiu, desde o começo da guerra, que Vladimir Putin passasse tropas e equipamentos por seu território para lançar o ataque ao vizinho. Mas o regime nega ter participado diretamente das ações, e de fato não há notícia efetiva de operações belarussas na guerra.

Assim, o país sofreu sanções ocidentais, mas nada comparáveis às que a Rússia foi submetida.

Nesta quarta-feira (4), o Ministério da Defesa belarusso anunciou os exercícios militares em larga escala "para testar sua prontidão para o combate", acrescentando que não representam uma ameaça para seus vizinhos nem para a comunidade europeia em geral.

Kiev, porém, reagiu afirmando que não pode excluir a possibilidade de que as tropas de Minsk se unam ao ataque russo. "Estamos prontos", afirmou o porta-voz do serviço de fronteiras ucraniano, Andri Demchenko.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos