Aliados de Bolsonaro e Kassab, PMs e evangélico integram transição de Tarcísio em SP

O coordenador da equipe de transição do governador eleito Tarcísio de Freitas, Guilherme Afif Domingos, divulgou na tarde desta terça-feira os nomes que vão compor o gabinete provisório do governo de São Paulo.

Entre os nomes estão bolsonaristas como Frederico D'Avila, Filipe Sabará, Valéria Bolsonaro e Capitão Derrite.

Oito deles vão coordenar as áreas temáticas da transição, e não necessariamente serão nomeados chefes das pastas do governo.

As áreas são Agricultura e Abastecimento; Desenvolvimento Social, Mulheres e Direitos PCD; Educação, Cultura e Esportes; Gestão, Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e Finanças; Meio Ambiente, Habitação e Infraestrutura; Saúde; e Segurança Pública e Administração Penitenciária.

Ao longo desta semana, Tarcísio deve anunciar os nomes de alguns secretários. No fim de semana, em meio as tratativas para definir a equipe de transição, Tarcísio viajou a Brasília para de encontrar com o presidente Jair Bolsonaro.

A lista com os nomes da transição sofreu alterações na segunda-feira. O nome de Pedro Mastrobuono, presidente do Instituto Brasileiro de Museus, por exemplo, foi incluso após a reunião.

Na segunda-feira, o filho do presidente e deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) compareceu ao edifício Cidade I, onde a equipe do novo governo está reunida, para uma reunião com Tarcísio. Bolsonaristas vinham se queixando do pouco espaço na formação do novo governo. Eles estão insatisfeitos com a influência de Gilberto Kassab, presidente do PSD, partido aliado a Tarcísio, na definição do time.