Aliados defendem que Paes desista da pré-candidatura de Santa Cruz ao governo do Rio

Aliados do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), buscam demovê-lo do projeto de lançar ao governo do estado o advogado Felipe Santa Cruz (PSD), que tem 2% das intenções de voto, segundo o Ipec. A avaliação é que uma derrota seria debitada na conta de Paes, enfraquecendo seu papel de liderança política regional. Interlocutores do prefeito também consideram que os desgastes enfrentados no início deste terceiro mandato, por dificuldades de caixa e problemas na área de transportes, prejudicam a força do chefe do Executivo municipal como cabo eleitoral.

O marqueteiro Marcello Faulhaber, que pilotou a campanha da Paes em 2020, afastou-se da pré-campanha de Santa Cruz e passou a trabalhar com o pré-candidato do PDT, Rodrigo Neves (PDT) — o publicitário defende uma aliança entre Paes e Neves. Outro que hesita em abraçar a candidatura de Santa Cruz é o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (PSDB). Paes convidou seu pai, o ex-prefeito Cesar Maia, para ser vice de Santa Cruz, mas ele e o filho não aprovaram a aliança por ora. Desde o ano passado, Rodrigo Maia abriu diálogo por uma composição com Marcelo Freixo (PSB), que também articulou uma aliança com o prefeito, sem sucesso.

Paes, incentivado por lideranças do PT fluminense descontentes com Freixo, tentou atrair o apoio do ex-presidente Lula (PT) para a candidatura de Santa Cruz, mas o petista manteve-se alinhado ao pré-candidato do PSB. Embora o presidente do PSD, Gilberto Kassab, tenha atuado junto com Lula para o PSD fechar uma aliança com o PT em Minas Gerais, reforçando a chapa ao governo encabeçada pelo ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD), o dirigente evita a associação ao petista em outros grandes colégios eleitorais, como São Paulo No Rio, de modo similar, Kassab não fechou o canal para conversar com outras forças políticas, mas vem endossando a autonomia de Paes para manter a candidatura de Santa Cruz.

Na última quinta-feira, o presidente do PSD foi procurado em São Paulo pelo governador do Rio, Cláudio Castro (PL), que já tentou anteriormente uma aliança com Paes. Aliados de Castro estimulam a aliança, que, em caso de vitória, deixaria o prefeito com caminho livre para concorrer ao Palácio Guanabara em 2026, quando o atual governador não poderia mais se reeleger.

— Foi um encontro corriqueiro. Todo político sempre quer apoio, mas Castro sabe que não vamos recuar da candidatura do Santa Cruz — afirmou Kassab.

Em entrevista ao GLOBO há duas semanas, Santa Cruz disse que sua candidatura é “irremovível”. Ex-secretários da administração Paes que concorrerão a deputado federal ou estadual pelo PSD também têm manifestado apoio a Santa Cruz, em meio a acenos de concorrentes. O deputado federal Pedro Paulo (PSD), por exemplo, já foi cortejado por Castro para figurar como vice em sua chapa, e também conversou duas vezes pessoalmente, neste mês, com Rodrigo Neves.

Neves e aliados tentam retomar o diálogo com Paes em busca de apoio ao candidato do PDT, após uma aliança entre ambos ter sido desfeita porque nenhum dos lados abriu mão de encabeçar a chapa. Lideranças do PSD avaliam, de forma reservada, que a hipótese de uma aliança com o PDT é bastante remota.

A candidatura de Santa Cruz leva em conta cálculos de Paes para o próximo ciclo eleitoral. Buscando um voo próprio como liderança partidária após ter assumido o comando do PSD fluminense, Paes avalia incluir um aliado do seu grupo mais próximo em sua chapa para a reeleição à prefeitura, em 2024. O atual vice, Nilton Caldeira (PL), não goza de plena confiança do prefeito, por sua proximidade com o entorno de Castro.

O objetivo de Paes é preparar um nome para assumir o posto em 2026, caso tente concorrer ao governo, ou para receber o bastão em 2028. Pesquisa Datafolha divulgada em abril indica que, por ora, as aspirações políticas de Paes esbarram em avaliações negativas do mandato atual. Segundo a pesquisa, 36% dos cariocas consideram a gestão ruim ou péssima, enquanto 21% a consideram ótima ou boa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos