Aliados querem que Lula assine manifestos a favor da democracia

Lula estará na Fiesp no dia 9 e, lá, pode endossar o manifesto pró-democracia (Foto: Buda Mendes/Getty Images)
Lula estará na Fiesp no dia 9 e, lá, pode endossar o manifesto pró-democracia (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Aliados de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à presidência da República, querem que o petista assine os manifestos pró-democracia, tanto o organizado pela Universidade de Direito da USP, quanto o de entidades como a Fiesp (Fundação das Indústrias do Estado de São Paulo).

Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, pessoas próximas ao ex-presidente afirmam que Lula deveria aderir aos movimentos, porque não há risco de entenderem como uma atitude eleitoreira.

Ainda de acordo com o jornal, no fim da tarde da última quarta-feira (4), Lula demonstrou que está inclinado a aderir aos dois abaixo-assinados.

Inicialmente, o petista teria ficado receoso, por entender que daria um caráter político-eleitoral ao movimento e temia que pudesse ser acusado de utilizar a manifestação de forma eleitoral.

Na próxima terça-feira (9), o petista estará no debate na Fiesp e a expectativa é de que, lá, ele endosse o movimento pró-democracia. A carta já tem assinaturas de entidades simpáticas ao petista, como a CUT, a Força Sindical, a Academia Brasileira de Ciência e a UNE.

Além do manifesto da Fiesp, Lula também avalia se vai assinar a “Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito”, da Faculdade de Direito da USP.

As duas expressões a favor da democracia serão lançadas oficialmente no dia 11 de agosto, em cerimônias no Largo São Francisco. Outros candidatos já assinaram, como Simone Tebet (MDB) e Ciro Gomes, além de aliados de Lula como Dilma Rousseff (PT) e Geraldo Alckmin (PSB), vice na chapa do petista.

Críticas de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL), por outro lado, tem repetido críticas aos manifestos pró-democracia. Bolsonaro o usou o Twitter para ironizar o manifesto.

Jair Bolsonaro chamou o próprio tuíte de “carta de manifesto em favor da democracia” e escreveu: “Por meio desta, manifesto que sou a favor da democracia. Assinado: Jair Messias Bolsonaro, Presidente da República Federativa do Brasil.”

Na última segunda, segunda-feira (1º), o presidente ironizou os empresários que assinaram a carta aberta pela democracia. Segundo o portal Metrópoles, em conversa com apoiadores, o chefe do Executivo chamou os subscritores de “mamíferos”.

“Esse manifesto aí foi assinado por banqueiros, artistas, e tem mais uma classe aí… Alguns empresários, mamíferos”, disse o mandatário, em tom de ironia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos