Aliança pró-Irã no Iraque mantém candidato ao cargo de premier

A principal coalizão de partidos pró-Irã no Iraque anunciou nesta segunda-feira que mantém seu candidato ao cargo de primeiro-ministro, que causou grande tensão com seu poderoso rival Moqtada Sadr, após obter acordos com outras forças políticas.

O Iraque vive uma crise política que teve início nas eleições legislativas de outubro de 2021. Desde então, os líderes políticos não conseguiram chegar a um acordo para nomear um novo primeiro-ministro, nem sobre a forma de designá-lo.

De um lado, a corrente do líder xiita Moqtada Sadr pede a dissolução imediata do Parlamento e a realização de eleições legislativas antecipadas. Do outro, o Marco de Coordenação, aliança de facções xiitas pró-Irã, quer que seja estabelecido um governo antes de qualquer comício.

O Marco de Coordenação reiterou hoje seu "compromisso total com seu candidato indicado para o cargo de primeiro-ministro, Mohamed Chia al-Sudani", segundo comunicado divulgado pela agência de notícias estatal INA.

O anúncio dessa candidatura desencadeou em julho uma tempestade e levou os partidários de Sadr a tomar o Parlamento e montar um acampamento no prédio por um mês. No comunicado citado pela INA, o Marco de Coordenação afirma que fechou “acordos com as forças nacionais”.

A crise terminou no mês passado, quando apoiadores do clérigo xiita Sadr entraram em confronto em Bagdá com as forças de segurança e os combatentes do Hashd al-Shaabi, grupo de ex-paramilitares pró-Irã que integra atualmente as Forças Armadas iraquianas. Trinta apoiadores do clérigo morreram nos confrontos.

ak-tgg/feb/sag/ag/lb