Alimentos importados podem ficar ainda mais caros; entenda

·1 minuto de leitura
Inspeção de alimentos em frigorífico
Dentre os itens, encontram-se pescados, leite em pó, insumos e rações

(Getty Creative)

  • Alimentos provenientes de outros países encontram barreiras para entrar no Brasil

  • Motivo é a nova regra de inspeção de alimentos de origem animal

  • Situação pode gerar desabastecimento e alta nos preços

A entrada de itens como pescados, leite em pó, insumos e rações no Brasil tem demorado para ser aprovada devido a uma nova regra de inspeção de alimentos de origem animal. A situação pode gerar desabastecimento e alta no preço dos produtos, especialmente em peixes como salmão e merluza, vindos da Argentina e Chile.

Antes, a fiscalização era realizada nas fábricas, frigoríficos e estabelecimentos registrados pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF), mas desde 18 de agosto, é necessário que os documentos passem por uma central virtual antes de entrarem no Brasil. As informações são do Valor Investe.

Leia também:

De acordo com a apuração do veículo, há relatos de carretas paradas há mais de um mês nos portos secos e formação de filas de caminhões, que precisam esperar que o Vigiagro, órgão de defesa agropecuária, aprove a passagem. A falta de fiscais e dificuldade de adaptação às novas normas são apontadas como principais motivos da demora.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos