Alisson Becker e OMS lançam campanha para apoiar pacientes com Covid-19

Louise Queiroga
·2 minuto de leitura

A primeira doação para marcar o lançamento de uma campanha da Organização Mundial da Saúde (OMS), nesta quarta-feira, dia 7, que busca apoiar pacientes com Covid-19, foi realizada pelo jogador brasileiro Alisson Becker, embaixador da boa vontade para promoção da saúde.

A iniciativa, chamada “Dê um Fôlego para a Saúde”, tem o objetivo de arrecadar fundos para comprar oxigênio e outros insumos necessários aos hospitais que recebem pessoas infectadas com o coronavírus ao redor do mundo.

“Embora as vacinas ofereçam uma grande esperança a muitos países ao redor do mundo, continua a haver uma necessidade desesperada, em muitas áreas, por medicamentos e equipamentos essenciais, incluindo oxigênio, para ajudar a manter as pessoas vivas em nossos hospitais e clínicas”, disse Alisson em um comunicado emitido pela Fundação OMS, órgão responsável pelo projeto.

A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa F. Etienne, destacou a preocupação da instituição com os efeitos da pandemia no continente americano, onde o aumento dos casos provoca "taxas de ocupação muito altas em unidades de terapia intensiva", que por sua vez colocam "os sistemas de saúde em risco de colapso".

“À medida que mais e mais pacientes precisam de hospitalização, esforços de resposta solidária como o liderado por Alisson Becker podem ajudar a fornecer aos profissionais de saúde da região os suprimentos e equipamentos necessários, incluindo oxigênio, para salvar vidas”, afirmou.

No caso da doação feita pelo goleiro, no Dia Mundial da Saúde, os suprimentos serão destinados a localidades da Amazônia vinculadas à Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e ao escritório regional da OMS para as Américas, em apoio às ações do Ministério da Saúde do Brasil e da Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas.

Parte da contribuição dele será usada para a compra de máscaras de ventilação não invasiva – destinadas a pessoas internadas com Covid-19. Os materiais serão entregues em oito municípios do estado do Amazonas: Coari, Humaitá, Itacoatiara, Lábrea Parintins, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga e Tefé.

O restante da quantia deve ser utilizado, segundo a OMS, na aquisição de um equipamento para encher cilindros de oxigênio no município de Tabatinga, localizado na fronteira com a Colômbia e o Peru. Esse material ajudará a resolver um problema logístico relacionado ao envio dos cilindros para outras localidades, a fim de reaproveitá-lo.

“Tenho orgulho de ser brasileiro e desejo a melhor saúde possível ao meu povo. Trabalhando juntos, poderemos superar este momento difícil. Vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance para ajudar meu país, minha região e o mundo, durante a crise da Covid-19”, afirmou o goleiro.