'Alívio e tristeza': viúvas de músico e catador desabafam após condenação de 8 militares

·3 minuto de leitura
Luciana dos Santos Nogueira foi companheira de Evaldo Santos – fuzilado pelo Exército do Rio – por 27 anos (AF Rodrigues/Agência Pública)
Luciana dos Santos Nogueira foi companheira de Evaldo Santos – fuzilado pelo Exército do Rio – por 27 anos (AF Rodrigues/Agência Pública)
  • Julgamento demorou mais de 15 horas

  • Sete receberam pena de 28 anos de prisão e um tenente foi condenado a 31 anos

  • Mulheres dizem sentir que seu dever foi cumprido

A Justiça militar condenou, no início da madrugada desta quinta-feira (14), oito militares do Exército que participaram da morte do músico Evaldo dos Santos Rosa e do catador de latas Luciano Macedo, em 8 de abril de 2019. Depois de mais de 15 horas de julgamento, as viúvas relataram o sentimento de alívio e dever cumprido.

“É uma sensação muito grande de dever cumprido, por poder estar honrando o nome do meu esposo. Como é satisfatório poder chegar em casa e dar essa notícia para o meu filho. Sou muito grata a Deus, foi Ele que me sustentou desde aquele momento até o dia de hoje”, declarou Luciana Nogueira, esposa de Evaldo.

Luciana agradeceu ao Conselho Especial de Justiça e revelou que tinha medo que a justiça não fosse feita. "Estou meio anestesiada porque desde o inicio meu medo era da injustiça, medo de não acontecer uma justiça digna por ser julgado por eles. Quero agradecer a cada um que esteve ali sentado e votou de forma humana. Sou muito grata, eles não têm noção de como estão trazendo paz para a minha alma".

Leia também:

"Eu sei que isso não vai trazer o meu esposo de volta, mas também não seria justo sair daqui sem uma resposta positiva e deixar com que a fala de alguns, que queriam seguir a tese que meu esposo não era do bem e também querendo incriminar Luciano, um herói", disse.

A viúva de Luciano, Dayana Fernandes, estava acompanhada da filha de dois anos, que o catador nem conseguiu conhecer. "Estou muito satisfeita, aliviada. Achei muito justa a decisão da juíza, mas meu sentimento agora é alívio e tristeza, de ficar lembrando de tudo isso de novo", afirmou.

"Hoje vou chegar em casa, tomar um banho e vou conseguir dormir. Vou agarrar o meu filho e contar tudo para ele. Hoje o Davi estaria aqui, mas passou mal e achou melhor não vir. Quero dizer para ele que mamãe foi guerreira, sempre se manteve de pé por mim e por você, te amo. Como seu pai dizia, ele era nosso alicerce, nossa base, mas hoje minha base é você. Infelizmente você não vai ter um pai velhinho, mas eu quero te dizer que todos os dias eu dobro meus joelhos e peço a Deus para que ele possa te dar a oportunidade de te dar uma mãe velhinha", disse.

"Enquanto eu existir, você não estará só. Eu vou fazer o papel do seu pai se ele estivesse aqui faria. Ele sempre falava "o meu filho vai ser um homem de bem', então eu vou honrar e onde o Duda estiver, ele vai ficar feliz de nós", declarou Luciana em homenagem ao filho Davi de 9 anos.

Condenações

O tenente Italo da Silva Nunes, que comandava a operação realizada em Guadalupe, na Zona Norte do Rio, foi condenado a 31 anos e 6 meses de reclusão em regime fechado, por duplo homicídio e a tentativa de homicídio de Sergio Gonçalves de Araújo, na mesma ação.

Outros sete militares, que realizaram disparos na ocasião, foram condenados a 28 anos de reclusão em regime fechado. A defesa dos militares vai recorrer da decisão. Quatro homens que não participaram da troca de tiros foram absolvidos. Todos os oito serão expulsos da corporação.

Na ocasião do crime, os militares atiraram no carro onde estava a família de Evaldo alegando que o veículo havia furado um bloqueio. Mais de 200 tiros foram disparados e 83 deles atingiram o carro. O tenente Ítalo Nunes foi o que mais atirou: 77 disparos. Os tiros também deixaram um rastro de destruição no local: em cerca de 200 metros da Estada do Camboatá, peritos militares encontraram 37 marcas de disparos de armas de fogo em muros, carros, grades e paredes de prédios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos