Allan dos Santos diz que perdeu tudo, cria novo perfil e pede ajuda para o aluguel

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 05.11.2019 - O influenciador bolsonarista Allan dos Santos, do Terça Livre. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 05.11.2019 - O influenciador bolsonarista Allan dos Santos, do Terça Livre. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O influenciador bolsonarista Allan dos Santos, do Terça Livre, usou seu perfil na rede social Gettr para se queixar de que seus endereços na plataforma Wix foram derrubados.

"Perdi tudo: lives, artigos, alunos etc", escreveu ele, que diz ser alvo de comunistas. À revelia de decisões do STF (Supremo Tribunal Federal) que baniram seus perfis de redes como Instagram e YouTube, o influenciador já se inscreveu em uma outra plataforma e tenta angariar novos assinantes.

"Isso poderá me ajudar a pagar o aluguel", publicou o bolsonarista na madrugada desta quarta-feira (13). Ele oferece assinaturas mensais a partir de US$ 10 (cerca de R$ 53).

Dois sites ligados a Allan dos Santos e hospedados na plataforma Wix foram retirados do ar na terça-feira (12) após o movimento Sleeping ​Giants Brasil enviar uma notificação extrajudicial à empresa. O caso foi revelado pela coluna na semana passada.

Procurado, o Wix não respondeu até esta quarta-feira (13) se a remoção dos sites ocorreu por iniciativa da plataforma ou se por escolha de Allan dos Santos.

Quando a notificação extrajudicial veio a público, a empresa afirmou em nota que não havia identificado a violação de seus termos de uso pelos sites. "Não conseguimos encontrar nenhum apelo à violência ou a qualquer atividade ilegal. Observe que baseamos nossa decisão no conteúdo real apresentado no site", disse na ocasião.

Conhecido por alertar empresas sobre sites que reproduzem conteúdo de ódio ou mentiroso, o Sleeping Giants afirmou na notificação extrajudicial que o Wix estaria dando subsídios para que Allan dos Santos, atualmente foragido, realizasse atividades consideradas ilegais e criminosas pela Justiça brasileira.

O grupo ainda apontou que, ao processar os pagamentos, o Wix estava viabilizando a assistência a um fugitivo, além de facilitar o descumprimento de determinação do Supremo Tribunal Federal.

"Tais conteúdos estão hospedados nos servidores da empresa e representam grave ameaça à coletividade, seja em razão da desinformação atentatória à saúde pública e às instituições e ao processo eleitoral, seja pelos discursos de ódio contra minorias sociais", disse o Sleeping Giants.

Afirmando oferecer "o conteúdo que as redes sociais temem chegar até você", um dos sites de Allan dos Santos disponibilizava assinaturas anuais que variavam de US$ 100 a US$ 200 (entre R$ 530 e R$ 1.060) ou taxas mensais que vão de US$ 10 a US$ 20 (de R$ 53 a R$ 106). Os pacotes liberavam desde acesso a artigos a vídeos e fóruns.

O influenciador bolsonarista está nos Estados Unidos desde que virou alvo de investigações por fake news e ataques às instituições. Ele também teve suas contas banidas de redes sociais.

"Considerando que Allan dos Santos e o Terça Livre possuem um largo histórico de publicações desinformativas no que concerne a estabilidade institucional do país, além de conteúdos que podem gerar danos à saúde pública brasileira, bem como conteúdos falsos e atentatórios à dignidade da pessoa humana, é certo que sua atividade está em desacordo com os termos de uso da Wix", disse o Sleeping Giants na notificação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos