Alpinista italiano é resgatado após queda no Himalaia

(Arquivo) Imagem aérea da cordilheira do Himalaia

O alpinista italiano Francesco Cassardo foi resgatado nesta segunda-feira após sofrer um acidente 48 horas antes durante uma descida de 500 metros com esquis na montanha Gasherbrum VII, no norte do Paquistão, informou o Ministério das Relações Exteriores da Itália.

Cassardo, um médico de 30 anos de Piedmont, encontrava-se no pico da montanha de 6.955 metros, quando depois de iniciar a descida em esqui sofreu uma queda, explicou a imprensa italiana em contato com a família.

Seu colega de escalada, Carlo Alberto (conhecido como "Cala") Cimenti, de 43 anos, que estava mais abaixo, ele Cassardo bater repetidamente contra as rochas antes de parar a uma altitude de cerca de 6.300 metros.

Cala subiu rapidamente até onde Francesco estava para ajudá-lo. Ele o encontrou consciente, mas com muita dor pelas múltiplas fraturas e traumas em sua cabeça.

Depois de pedir ajuda, retornou ao acampamento de base para buscar um saco de dormir e um fogão, e o acompanhou durante toda a noite.

Durante todo o domingo, os dois homens esperaram o resgate por helicóptero, mas o avião estava ocupado em outra operação no K2.

Na parte da tarde, chegaram outros alpinistas, entre eles o russo-polonês Denis Urubko, o canadense Don Bowie, e os poloneses Janusz Adamski e Jarek Zdanowicz, que, apesar das temperaturas extremamente baixas e o vento, conseguiram carregar Francesco em uma maca improvisada até o campo 1, localizado a 5.900 metros de altitude.

Esta manhã, um helicóptero finalmente conseguiu pousar e levá-lo para um hospital em Skardu.

"Esta é uma excelente notícia. Como de costume, os helicópteros do Exército fizeram um trabalho inestimável", disse Stefano Pontecorvo, embaixador italiano no Paquistão.

Francesco Cassardo sofreu várias fraturas e passa por exames, segundo o ministério das Relações Exteriores italiano.