Alpinista se perde em deserto e é encontrado por desconhecido no Google Earth

Redação Notícias
·3 minuto de leitura
O alpinista Rene Compean se perdeu em uma trilha nos EUA e foi encontrado pela polícia graças a um desconhecido com ajuda do Google Earth
O alpinista Rene Compean se perdeu em uma trilha nos EUA e foi encontrado pela polícia graças a um desconhecido com ajuda do Google Earth
  • O alpinista Rene Compean se perdeu durante uma trilha nos EUA e só foi encontrado por meio do Google Earth

  • Autoridades publicaram a única foto do aventureiro, enviada a um amigo, e um desconhecido o encontrou com ajuda de sistemas de satélite

  • Compean passou 27 horas sozinho no deserto de descreveu momentos "aterrorizantes" durante seu desaparecimento

O alpinista Rene Compean, de 45 anos, se perdeu durante uma trilha no sul da Califórnia (EUA) e passou cerca de 27 horas sozinho no deserto. Ele só foi encontrado por meio do Google Earth, graças a um desconhecido que tem como hobby navegar em sistemas de satélite.

Pouco antes de a bateria do seu celular acabar, o aventureiro conseguiu enviar a uma amigo uma foto de suas pernas sujas por fuligem penduradas em um pico íngreme, o que seria a única pista de seu paradeiro. Segundo as autoridades, ele estava a aproximadamente 2 mil metros de altitude.

Leia também

"SOS. Meu telefone vai ficar sem bateria. Estou perdido", escreveu o alpinista, segundo o jornal The Washington Post. As equipes de busca já haviam passado a noite anterior procurando o Compean, mas sem sucesso. Então, decidiram compartilhar a foto com o público na esperança de que alguém conhecesse a região situada na Floresta Nacional de Angeles.

Mesmo em baixa resolução, a foto foi suficiente para Ben Kuo, que trabalha com tecnologia e é operador de rádio amador, descobrir a localização de Compean. Um de seus passatempos é descobrir onde fotos foram tiradas cruzando dados de sistemas de satélite e mapas. Ele também tem o costume de rastrear incêndios florestais e compartilhar em seu Twitter.

Segundo o jornal The Washington Post, Kuo restringiu sua pesquisa a um raio próximo ao local onde o carro de Compean foi encontrado. Depois, notou pequenas manchas verdes que o fizeram concentrar em uma área ainda mais específica. Por último, bastou cruzar dados relativos à imagem com a plataforma Google Earth, com a qual comparou os detalhes.

"Percebi que ele devia estar no lado sul porque não há realmente vales verdes no lado norte", explicou Kuo. "Ao digitar a hora e a data em que a foto foi tirada, você pode comparar a visualização no Google Earth. Os dados combinaram", acrescentou.

O descobridor ligou para as autoridades e compartilhou uma captura de tela do satélite em seu perfil. A pouco menos de um quilômetro do ponto indicado, Compean foi encontrado.

Segundo o Post, Compean relatou que já havia feito trilhas na região várias vezes, mas decidiu se aventurar em uma rota alternativa, prevista para durar 2h. Após se perder, descreveu ter vivido momentos "aterrorizantes".

Vestido apenas com uma camiseta regata, bermuda e um moletom, o alpinista enfrentou as baixas temperaturas e fortes ventos. Ainda avistou dois leões de montanha e um urso, os quais o fizeram permanecer em alerta, munido de um galho e pedras afiadas caso algum animal se aproximasse.

Depois de ser salvo, Compean fez uma ligação via Zoom com Kuo para agradecer ao desconhecido. Os dois esperam se conhecer pessoalmente em breve.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.