Alta de 632% de novos casos de Covid-19 em Niterói resulta em filas diárias para testes

·3 min de leitura

NITERÓI — Os registros de novos casos de Covid-19 em Niterói refletem o impacto da chegada da variante Ômicron durante as festas de fim de ano e o início de janeiro. Dados atualizados do painel epidemiológico da Secretaria municipal de Saúde apontam para um aumento de 632% no número de casos da doença nas últimas três semanas. O avanço do vírus fez crescer a procura por testes na cidade, com filas diárias em pontos de atendimento. A prefeitura diz que não há falta de material e planeja abrir novos locais de testagem nos próximos dias.

De acordo com o painel epidemiológico do município, na semana de 17 a 23 de dezembro foram registrados 40 casos de Covid-19 em Niterói; de 24 a 30 de dezembro, 75; de 31 de dezembro a 6 de janeiro, os registros subiram para 236; e na última semana, de 7 a 13 de janeiro, foram computados 293 casos. Houve um aumento na média de ocupação de leitos públicos, de sete para 15 pacientes na comparação das últimas duas semanas.

A adesão à imunização na cidade, que já ultrapassou 99% da população adulta vacinada com duas doses ou a dose única, tem impactado de forma positiva nas taxas de internação. Segundo a Secretaria municipal de Saúde, no momento há 13 pacientes internados com Covid-19 na rede pública. Destes, 100% têm alguma comorbidade, 75% são idosos, 25% não tomaram a segunda dose da vacina e 83,3% estão sem a dose reforço. A taxa de ocupação dos leitos clínicos é de 13,5%; e de UTIs, 0,8%.

Encontros e festas

Para Ligia Bahia, infectologista da UFRJ, os encontros durante as festas de fim de ano contribuíram para o crescimento dos registros de novos casos de Covid-19.

— Houve muitos deslocamentos, muitas famílias se encontrando, aconteceram festas. Muita gente já não aguentava mais tanto isolamento e usou as festas de fim de ano para realizar pequenos ou imensos encontros. Tivemos eventos grandes, em festas privadas, de empresas, e é claro que houve aglomeração. O que estamos vendo agora é o resultado dessas interações entre pessoas. E por conta da má condução do governo federal em relação à pandemia, não conseguimos ter projeções mais realistas dessa nova onda — ressalta.

Desde a última segunda-feira, quando a prefeitura ampliou a testagem, com a volta de funcionamento do posto drive-thru no campus da UFF no Gragoatá, a procura por testes cresceu na cidade. Moradores relataram ter esperado mais de quatro horas na fila para serem atendidos no primeiro dia de funcionamento. No dia seguinte, a prefeitura restringiu o atendimento no Gragoatá apenas aos moradores que realizarem agendamento prévio pelo aplicativo Dados do Bem.

A psicóloga Ana Cláudia Oliveira diz que tentou marcar o teste para o filho adolescente pelo aplicativo e não conseguiu.

— Depois de preencher os dados dele, o sistema informou que a confirmação sobre o agendamento seria dada em breve. Esperamos mais de um dia e não veio confirmação nenhuma. Preferimos comprar um teste na farmácia — conta.

O agendamento da testagem, segundo a prefeitura, é feito de acordo com a capacidade máxima de atendimento diário do drive-thru. Em nota, explica que “após o registro feito, a pessoa pode aguardar que o convite será liberado de acordo com a disponibilidade de vagas. A secretaria alerta que o agendamento é essencial para a segurança, agilidade e conforto do cidadão”, acrescenta.

A prefeitura afirma que o município tem estoque de testes contra a Covid-19 e que há um processo de compra em andamento para aquisição de nova remessa. Na última semana, a Secretaria municipal de Saúde reforçou as equipes, ampliou a oferta dos testes e reabriu o drive-thru. A nota informa ainda que, “neste momento, há o planejamento para ampliação dos postos de testagem em Niterói. Hoje, o município tem 55 locais que oferecem testes”.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos