Alta ansiedade: Portugal inaugura ponte suspensa de pedestres mais longa do mundo

Catarina Demony e Miguel Pereira
·1 minuto de leitura
Ponte suspensa em Arouca, Portugal

Por Catarina Demony e Miguel Pereira

AROUCA, Portugal (Reuters) - Hugo Xavier se tornou uma das primeiras pessoas a cruzarem a ponte suspensa de pedestres mais longa do mundo quando ela foi inaugurada nesta quinta-feira perto de sua minúscula cidade-natal de Arouca, no norte de Portugal.

"Ai... lá vamos nós!", disse Xavier, de 42 anos, com nervosismo ao criar coragem para caminhar pela passarela de grade de metal transparente de 516 metros de comprimento ao lado de sua companheira igualmente tensa e um guia turístico.

Escondida entre montanhas repletas de rochas e cobertas de folhagem verdejante e flores amarelas dentro do Arouca Geopark, a ponte está 175 metros acima do veloz Rio Paiva.

A paisagem é calma, mas a travessia não é para pessoas de nervos fracos. Segura por cabos de aço e duas torres maciças de cada lado, ela balança um pouco a cada passo.

"Estava com um pouco de medo, mas valeu muito a pena", disse Xavier, aliviado, já na outra extremidade. "Foi extraordinário, uma experiência única, uma descarga de adrenalina".

A ponte só abriu para moradores locais nesta quinta-feira, mas a partir de segunda-feira qualquer pessoa pode agendar uma visita.

Os moradores esperam que a atração, que custou cerca de 2,8 milhões de dólares e levou cerca de dois anos para ser erguida, ajude a ressuscitar a região, especialmente após a pandemia devastadora de Covid-19.

"É um sopro de ar fresco para nossa terra, porque atrairá mais investimento, mais gente", disse o guia Emanuel, acrescentando que a região está envelhecendo rapidamente à medida que muitos jovens se mudam para cidades grandes. "Ela trará uma dinâmica nova a Arouca".

(Por Catarina Demony, Miguel Pereira e Violeta Moura)