Alta de casos de Covid-19 nos EUA alteram planos para o fim do ano

·1 min de leitura

Por Julia Harte e Maria Caspani

(Reuters) - Os norte-americanos enfrentam um segundo Natal de planos frustrados, com uma alta nas infecções abastecida pela nova e agora dominante variante Ômicron, que está forçando algumas pessoas a cancelarem suas viagens e se preocuparem sobre se é seguro visitar seus familiares.

A rápida alta no número de infecções pela Ômicron, detectada pela primeira vez e agora representando 73% de todos os casos nos EUA, trouxe preocupações renovadas com as viagens de fim de ano.

Muitos norte-americanos correram para locais de testagem ou se apressaram com testes caseiros para garantir um resultado negativo antes de visitarem seus parentes.

Nos últimos sete dias, o número médio de casos nos EUA cresceu 26% e os casos seguem em alta de 83% desde o início do mês, de acordo com uma contagem da Reuters.

Mas a diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, Rochelle Walensky, disse à rede NBC que o vírus representa uma ameaça menor neste ano por conta das vacinas e de um melhor entendimento do vírus.

Com poucos dias antes do Natal, alguns norte-americanos aguardam até o último minuto para decidir se seguem adiante com seus planos.

(Reportagem de Julia Harte, Rich McKay, Michaela Garber, David Shepardson, Maria Caspani, Brendan O'Brien, Susan Heavey, Doina Chiacu, Peter Szekely, Brendan O'Brien e Gabriella Borter)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos