Alta de planos faz a procura por clínicas populares crescer em Niterói

·3 min de leitura

RIO — Com planos de saúde cada vez mais caros, as clínicas populares vêm se consolidando na cidade como opções para marcação de exames e consultas de pacientes que têm dificuldade de agendar pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou apenas preferem o atendimento na rede privada. Em uma breve pesquisa em sites de busca na internet é possível encontrar mais de 50 estabelecimentos voltados para o atendimento médico e psicológico popular em Niterói.

Moradora do Fonseca, a cuidadora de idosos Patrícia Ferreira diz que recorre às clínicas populares quando tem dificuldade de marcar uma consulta ou exame na rede pública.

— Algumas consultas de rotina podem até esperar, mas outras não. Eu tinha plano de saúde, mas com os reajustes absurdos foi ficando inviável manter. Dependendo da especialidade ou do exame, acabo recorrendo às clínicas populares pela praticidade. Agora, se precisar de internação, não tem jeito, tenho que contar com a rede pública — pondera.

Sócio administrador da clínica Alba Saúde, instalada no Plaza Shopping, Paulo Granato conta que os planos, agora, são de abrir mais uma unidade na cidade e outra em São Gonçalo. Segundo ele, clínica médica, cardiologia, ginecologia, oftalmologia, dermatologia e psiquiatria são as especialidades mais procuradas.

Granato diz que, para estimular a prevenção, ações promocionais são feitas em campanhas de conscientização como Outubro Rosa e Novembro Azul. No mês passado, por exemplo, a procura por exames ginecológicos cresceu 20% em relação a setembro.

— O aumento na procura por essas especialidades nos meses que trazem o tema mostra o impacto positivo das campanhas — conclui.

Dificuldade de agendar exames em clínicas conveniadas à prefeitura

Pacientes que utilizam os serviços disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde no Hospital Oftalmológico Santa Beatriz (HOSB), no Fonseca, conveniado com a prefeitura, reclamam da demora na marcação de exames e procedimentos, além de afirmarem não receber o mesmo atendimento de quem vai à unidade pela rede privada.

No dia 19 de outubro, uma paciente que precisava fazer o exame de biometria recebeu uma solicitação para retornar no dia 29 deste mês porque o aparelho estava com defeito. Apesar de o HOSB dizer que o aparelho, que avalia cataratas avançadas, voltou a funcionar há duas semanas, os pacientes que foram remarcados não tiveram a data antecipada.

— As clínicas que têm convênio com a rede municipal recebem uma grande quantidade de recursos públicos para atender bem nossos pacientes. Já cobramos esclarecimento sobre esse aparelho com defeito, e nos chamou a atenção o fato de que os pacientes de plano de saúde estão sendo atendidos normalmente — disse o presidente da Comissão de Saúde da Câmara, vereador Paulo Eduardo Gomes (PSOL), que recebeu as denúncias.

Em nota, o HOSB, diz que as marcações estão sendo realizadas conforme disponibilidade de agenda. “As marcações são realizadas pela Central de Regulação de Niterói. O hospital somente disponibiliza a abertura de vagas para o agendamento no sistema, com uma média de mil vagas por mês”.

Já a Secretaria municipal de Saúde (SMS) afirma que as marcações dos exames estão ocorrendo normalmente e que a unidade não informou à secretaria sobre o aparelho de biometria. “A SMS procurou a unidade, que informou que a situação já está regularizada”, diz a nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos