Alto preço da gasolina também é culpa do "nove dedos", diz Bolsonaro

·2 minuto de leitura
O presidente Jair Bolsonaro (Foto: AFP / EVARISTO SA)
O presidente Jair Bolsonaro (Foto: AFP / EVARISTO SA)
  • O presidente Jair Bolsonaro disse, sem apresentar provas, que a responsabilidade pelo alto preço da gasolina também é do governo do ex-presidente Lula

  • Bolsonaro chamou o petista de "nove dedos"

  • O presidente discursou em evento na cidade de Uberlândia, em Minas Gerais

Ao falar sobre o alto preço da gasolina, o presidente Jair Bolsonaro disse, sem apresentar provas, que a responsabilidade também é do governo do ex-presidente Lula. Bolsonaro chamou o petista de "nove dedos".

“O preço hoje está alto também em função disso, também em função de que um dos últimos presidentes, o nove dedos, entregou uma refinaria nossa ao governo boliviano. Mais do que entregou, foi combinado antes”, afirmou em discurso durante evento na cidade de Uberlândia, em Minas Gerais.

Leia também:

O presidente da República fazia referência a uma conversa que teve com o presidente da Petrobras. "O general Silva e Luna, que fez um trabalho excepcional em Itaipu Binacional. Ele falou que a dívida está praticamente paga, mas custou caro pra vocês", completou ao mencionar uma suposta dívida de R$230 bilhões, em função da compra de refinarias que não garantiram retorno. Esta dívida teria sido herdada pelo governo Bolsonaro.

Bolsonaro já culpou governadores

O presidente Jair Bolsonaro em evento no Palácio do Planalto (Foto: AFP / EVARISTO SA)
O presidente Jair Bolsonaro em evento no Palácio do Planalto (Foto: AFP / EVARISTO SA)

Em um evento no dia 18 de agosto, Bolsonaro afirmou que o governo federal não é o responsável pelo alto preço da gasolina do país. "Vamos ver quem está sendo vilão nessa história. Não é o governo federal", disse em discurso durante cerimônia em Manaus (AM).

"Hoje em dia, o litro da gasolina é vendido nas refinarias na casa de R$1,95. Se está R$6, R$7 o litro, que é um absurdo, o imposto federal na casa R$0,70, vamos ver quem está sendo vilão nessa história. Não é o governo federal", destacou.

Sem citar São Paulo ou os demais Estados, Bolsonaro fez referência ao ICMS, imposto sobre mercadorias e serviços, que é um tributo estadual e que faz parte do cálculo de definição de quanto a gasolina irá custar para o consumidor final.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos