Aluna oferece tarja preta em escola e intoxica quatro colegas na PB

Aluna deu remédio tarja preta para colegas - Foto: Getty Images
Aluna deu remédio tarja preta para colegas - Foto: Getty Images
  • Aluna ofereceu remédio tarja preta para colegas do 7º ano em colégio de Campina Grande

  • As estudantes foram diagnosticadas com sintomas como sonolência, calafrio, tontura e dor de cabeça

  • As garotas foram examinas pelo Samu e liberadas para voltarem para casa

Uma aluna intoxicou quatro colegas de 12 a 13 anos com remédio tarja preta em escola de Campina Grande, na Paraíba, na semana passada. Ela ofereceu o medicamento alegando que ele combatia sintomas como dor de cabeça e cólica.

O remédio, porém, é de uso controlado e não deveria ser utilizado nestas situações. A professora do 7º ano notou que alguns alunos apresentavam comportamento estranho e relataram sintomas como sonolência, calafrio, tontura e dor de cabeça.

Ao UOL, a Secretaria de Estado da Educação (SEE) da Paraíba informou que o caso ocorreu na última quarta-feira (18).

As alunas foram questionadas pela direção e informaram que haviam ingerido o remédio oferecido por uma colega. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e prestou os primeiros socorros.

Alunas não precisaram ser hospitalizadas

Ao examinarem as estudantes, os socorristas consideraram que não havia necessidade de encaminhá-las para atendimento hospitalar. Os pais foram chamados e levaram as jovens para casa.

O colégio convocou as famílias envolvidas para uma reunião, e o caso segue acompanhado pelo Conselho Tutelar. Não foi informado se a aluna que ofereceu o medicamento sofreu alguma punição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos