Alunas de Instituto Federal em SP são ameaçadas e aulas são suspensas

Alunas do Instituto Federal de Pirituba foram alvos de ameaças após denunciarem assédio (Foto: Reprodução/TV Globo)
Alunas do Instituto Federal de Pirituba foram alvos de ameaças após denunciarem assédio (Foto: Reprodução/TV Globo)

Nesta segunda-feira (29), a reitoria do Instituto Federal de Pirituba, em São Paulo, suspendeu as aulas da instituição. A decisão foi tomada após um e-mail com ameaças de morte contra alunas circular. As informações do portal g1.

Um grupo de alunas protestou contra casos de assédio no campus do Instituto Federal e, após a manifestação, um e-mail foi enviado no sábado. O autor escreveu: “se vocês querem guerra, por isso que terão”. Além disso, a mensagem dizia que as alunas não deveriam temer o assédio, mas sim “perder a vida”.

Mais de mil alunos foram afetados pela suspensão das aulas e um boletim de ocorrência foi registrado. A reitoria enviou um comunicado informando que serão feitas reuniões com servidores, alunos e pais. À TV Globo, a reitoria do campus de Pirituba não se pronunciou, assim como a Secretaria de Segurança Pública.

Ao g1, alunos do curso de graduação disseram estar chocados com as ameaças recebidas.

Casos de assédio

A coordenadoria de apoio ao ensino revelou que recebeu em 2022 duas denuncias de assédio e os responsáveis seriam alunos menores de idades. Eles teriam sofrido sanções disciplinares.

Luci Cláudia da Silva, aluna da instituição, conta que depois das primeiras denúncias outros casos apareceram e, agora são pelo menos 23 denúncias.

“É uma incerteza, realmente a gente está inseguro até de vir pro campus porque como você pode ver o campus é todo aberto, lá pra baixo, ele só tem esse muro que é tipo, bem pequeno, bem baixo”, disse, após as ameaças.