Alunos de 9 a 11 anos são suspeitos de envenenar professora em sala de aula na Zona Sul de São Paulo

RIO - Uma professora de 42 anos foi envenenada em sala de aula na Escola Estadual Doutor Aniz Badra, no Parque Cocaia, no bairro do Grajaú, na Zona Sul de São Paulo. Ela leciona para crianças do 4º ano do ensino fundamental, com idades de 9 a 11 anos. A suspeita é que dois desses alunos tenham colocado veneno para insetos na garrafinha de água que ela deixou sobre a mesa antes de sair para o intervalo.

De acordo com a Polícia Militar, a corporação foi acionada pela direção da unidade após a professora passar mal ao beber a água. Os PMs socorreram a vítima ao Pronto Socorro Maria Antonieta, onde foi hospitalizada. Segundo informações do G1, ela foi medicada e liberada após ser submetida a uma lavagem estomacal.

O caso foi registrado como envenenamento de água potável no 101º DP (Jardim das Imbuias) e é acompanhado pelo Conselho Tutelar. Em nota, a Secretaria da Educação do Estado de SP (Seduc-SP) repudiou o fato e afirmou que os responsáveis pelos alunos foram chamados para uma reunião que definirá as medidas a serem tomadas em relação aos estudantes.

"A equipe gestora da escola socorreu prontamente a professora e a levou ao hospital. A Diretoria Regional está prestando total apoio à professora. Uma equipe do Programa Conviva e do CRAVI, centro vinculado à Secretaria da Justiça, está na escola para desenvolver ações com foco na melhoria do clima escolar e dar suporte aos professores e alunos, além de toda comunidade escolar", concluiu.