Alunos de medicina burlam sistema da prefeitura de SP e tomam 3ª dose de vacina contra a Covid-19

·3 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - MARCH 15: Senior citizens queue to receive the coronavirus vaccination shot at a vaccination post in the Santa Cecilia Basic Health Unit on March 15, 2021 in Sao Paulo, Brazil. The state of Sao Paulo started to immunize citizens aged between 75 and 76 years old. Health authorities announced they expect to vaccinate 420,000 people within this phase and should reach the milestone of 4 million vaccinated people today. Brazil has over 11.400,000 confirmed positive cases of coronavirus and has over 278,000 deaths. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (SMS), os estudantes fazem residência médica em unidades de saúde da capital e teriam se aproveitado da rotina médica para burlar o sistema (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)
  • Alunos do curso de medicina da Universidade Nove de Julho, em São Paulo, burlaram o sistema da prefeitura e tomaram uma terceira dose da vacina contra a Covid-19

  • De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os estudantes fazem residência médica em unidades de saúde da capital e teriam se aproveitado da rotina médica para burlar o sistema

  • Um aluno teria incentivado ainda os colegas a fazerem o mesmo porque "leu artigos que apontam a eficácia da terceira dose"

Alunos do curso de medicina da Universidade Nove de Julho, em São Paulo, burlaram o sistema da prefeitura e tomaram uma terceira dose da vacina contra a Covid-19. A investigação que identificou as irregularidades começou no dia 17 de junho. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (SMS), os estudantes fazem residência médica em unidades de saúde da capital e teriam se aproveitado da rotina médica para burlar o sistema.

Leia também:

Segundo reportagem da CNN Brasil, não há informações sobre quando nem onde foram aplicadas as doses extras. Porém, a última atualização do documento da prefeitura, do dia 29 de junho, pede “apuração para investigação da irregularidade cometida”.

A apuração da SMS mostra que os médicos residentes enganaram os funcionários das unidades de saúde. De acordo com a pasta, esses servidores só perceberam que tinham aplicado uma terceira dose quando verificaram o cadastro dos estudantes no sistema de controle de vacinação

Um dos professores da Universidade Nove de Julho, que coordenam o programa de residência, disse que um dos alunos afirmou que burlou o sistema.

O aluno teria incentivado ainda os colegas a fazerem o mesmo porque "leu artigos que apontam a eficácia da terceira dose". Segundo a CNN, no total, quatro alunos tomaram a terceira dose. Nenhum imunizante aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é aplicado três vezes.

Estágio estava prester a encerrar

De acordo com o jornal, o estágio dos quatro alunos, que já estava prestes a encerrar, foi finalizado no final do mês de maio. 

A prefeitura de São Paulo firmou uma parceria, em 2016, com a Universidade Nove de Julho. O acordo prevê a orferta de estágios, cursos de graduação e residências em saúde. A ideia é que os estudantes tenham aprendizado prático, além de prestar atendimento no serviço municipal de saúde.

Em nota, a prefeitura de São Paulo informou que “o jurídico da Pasta analisa a denúncia citada pela reportagem. Caso seja constatada alguma infração, serão adotadas as devidas providências.”

Já a Universidade Nove de Julho disse ao jornal que “a imunização da população é de responsabilidade pública e que não se responsabiliza pela conduta de terceiros”. Os alunos não foram localizados pela reportagem.

SAO PAULO, BRAZIL - JUNE 18: Citizens queue to receive the coronavirus vaccination shot at a vaccination site at UBS Colombo Basic Health Unit on June 18, 2021 in Sao Paulo, Brazil. According to official figures released by the Health Minister, the death toll in Brazil is approaching half a million victims. President Jair Bolsonaro faces a probe as the country undergoes the second-deadliest COVID-19 outbreak outside of the United States. Protests are being held against the Copa America, which is being played in four Brazilian cities amid a surge in cases and deaths.  (Photo by Rodrigo Paiva/Getty Images)
Também foi solicitado pelo MP à Polícia Civil uma investigação criminal sobre o caso baseada nas tipificações de falsidade ideológica e infração de medida sanitária preventiva (Foto: Rodrigo Paiva/Getty Images)

Promotoria recomenda prisão de quem tentar tomar 3ª dose

A Promotoria de Justiça Criminal de Guarulhos encaminhou uma solicitação à prefeitura da cidade da Grande SP para acionar imediatamente polícia caso flagre alguém tentando tomar uma terceira dose da vacina contra a Covid-19.

A manifestação feita pelo Ministério Público se refere a uma provocação da Prefeitura de Guarulhos, gestão Gustavo Henric Costa, o Gut (PSD), no último dia 1º de julho, após as pastas de Saúde e da Justiça identificarem uma mulher que tomou duas doses de Coronavac na UBS (Unidade Básica de Saúde) Vila Fátima e uma terceira dose da Janssen, na UBS Uirapuru.

Também foi solicitado pelo MP à Polícia Civil uma investigação criminal sobre o caso baseada nas tipificações de falsidade ideológica e infração de medida sanitária preventiva.

De acordo com documento enviado pelo promotor Nadim Mazloum, o município "deverá orientar os servidores a, em caso de tentativas de fraudes semelhantes, acionar a polícia militar ou a guarda municipal, e efetuar a prisão em flagrante com a imediata condução do infrator à delegacia de polícia mais próxima". Também, deverá enviar em dez dias úteis informações sobre os critérios adotados para coibir eventual prática ilegal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos