Alunos são suspensos de escola em SC por fazerem saudação nazista

·1 minuto de leitura
Imagem retirada do vídeo compartilhado nas redes sociais. Foto: Reprodução
Imagem retirada do vídeo compartilhado nas redes sociais. Foto: Reprodução
  • Estudantes são do 9º ano do ensino fundamental

  • A escola emitiu nota repudiando ato

  • Caso acontece em mesma cidade que professor foi afastado por passar música com temática LGBTQIA+

Um grupo de alunos do 9º ano do ensino fundamental de uma escola particular de Criciúma, em Santa Catarina, foi suspenso após os alunos serem flagrados fazendo uma saudação nazista dentro da sala de aula. O momento foi captado em vídeo.

O Colégio da Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina (Satc) informou que as imagens foram registradas há três meses e divulgadas em conta sem identificação no Twitter nesta semana.

Ao menos seis jovens aparecem nas imagens. Eles fazem a saudação no momento que outro aluno entra na sala. Os estudantes confirmaram o ocorrido na quarta-feira (25).

Em nota publicada na quinta-feira (26), o colégio repudiou o ato e reiterou que a escola tem como "missão, transformar a vida das pessoas por meio da educação"

Leia também:

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), anunciou na quarta-feira (25) a demissão de um professor temporário da rede municipal que passou aos alunos o clipe do cantor Criolo, da música "Etérea", que tem temática LGBTQIA+.

Salvaro afirmou, em vídeo publicado nas redes sociais, que não concordava com o conteúdo "erotizado" e a "viadagem na sala de aula".

O caso da escola particular ocorre em meio à repercussão da demissão do professor. 

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) instaurou um procedimento para apurar possível prejuízo à dignidade humana de caráter coletivo praticada pelo prefeito.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação disse que o conteúdo, que classificou de inapropriado, não faz parte do plano de ensino. Por isso, "medidas cabíveis em relação ao assunto foram tomadas, o profissional não faz mais parte do quadro de professores".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos