Alvo de ataques de Bolsonaro, Moraes diz que 'agressões covardes' não afastarão STF de defesa da democracia

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta quinta-feira, sem citar o presidente Jair Bolsonaro, que "ameaças vazias" e "agressões covardes" não afastarão a Corte de agir em defesa da democracia e da Constituição.

"Ameaças vazias e agressões covardes não afastarão o Supremo Tribunal Federal de exercer, com respeito e serenidade, sua missão constitucional de defesa e manutenção da Democracia e do Estado de Direito", escreveu Moraes em uma rede social.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso praticam uma "ditadura de toga". Bolsonaro também disse que a "hora" de Moraes "vai chegar" e afirmou acreditar que "está chegando" o momento de agir fora da Constituição, sem explicar a que se referia nos dois casos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos