Alvo de operação, Ricardo Salles entrega aparelho celular à Polícia Federal

·1 minuto de leitura

Brasília - A defesa do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, informou nesta segunda-feira ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que entregou o seu aparelho celular à Polícia Federal "a fim de colaborar com as investigações". A notificação foi prestada pelos advogados do ministro, que ainda se colocaram "à inteira disposição para prestar esclarecimentos sobre fatos em análise". Salles é investigado na Operação Akuanduba, que apura suspeita de facilitação à exportação ilegal de madeira do Brasil para os Estados Unidos e Europa -- deflagrada há 19 dias.

Embora o celular do ministro tivesse sido alvo de um pedido de busca e apreensão por parte de Alexandre de Moraes, que autorizou a investigação contra ele, o aparelho não havia sido entregue. Na decisão que autorizou a operação, o ministro do Supremo ainda determinou a busca e apreensão de outros itens, como bens, documentos, mídias, dados e objetos que tenham envolvimento direto com as infrações em apuração. Durante a operação, policiais pediram que ele entregasse o aparelho, mas Salles afirmou que estava sem o celular. Ainda naquele dia, quando foi à Superintendência da PF, Salles não apresentou o celular e não quis dar depoimento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos