Alvo de pedido de prisão, Anderson Torres diz que decidiu interromper as férias nos EUA: 'Irei me apresentar à Justiça'

O ex-ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro, Anderson Torres, que teve sua prisão decretada pelo Supremo Tribunal Federal nesta terça-feira, afirmou no Twitter que irá se apresentar à Justiça e se dedicar à sua defesa.

O ex-ministro está de férias nos Estados Unidos. Foi a primeira vez que Torres se pronunciou após a ordem de prisão expedida pelo gabinete do ministro Alexandre de Moraes.

"Hoje (10/01), recebi notícia de que o Min Alexandre de Moraes do STF determinou minha prisão e autorizou busca em minha residência. Tomei a decisão de interromper minhas férias e retornar ao Brasil. Irei me apresentar à justiça e cuidar da minha defesa", escreveu Torres na rede social.

"Sempre pautei minhas ações pela ética e pela legalidade. Acredito na justiça brasileira e na força das instituições. Estou certo de que a verdade prevalecerá".

Nesta terça-feira, a Polícia Federal também cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência do ex-ministro em Brasília. Torres foi apontado por Moraes como um dos responsáveis pelas falhas no esquema de segurança que resultou na invasão dos prédios dos Três Poderes no último domingo, enquanto exercia a função de secretário de Segurança Pública do Distrito Federal. Após as ocorrências de domingo, Torres foi exonerado do cargo.