Alvo de protestos, STF diz que cidadão participa indiretamente da escolha de ministros

FOLHAPRESS - O Supremo Tribunal Federal usou o Twitter nesta quarta-feira (7) para lembrar o processo de escolha de seus integrantes. No desfile militar que acontece nesta manhã na Esplanada dos Ministérios, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) pedem "faxina no STF".

Em uma locução de um minuto, o tribunal afirma que, de acordo com a Constituição, os ministros são indicados pelo presidente da República e passam por sabatina do Senado para serem aprovados. Só então tomam posse.

A narração diz que o cidadão participa indiretamente da escolha dos ministros. "Afinal, a indicação é feita pelo presidente eleito pelo povo, com aprovação dos senadores, também eleitos pelos cidadãos para representar os estados", diz.

"Respeitar a Constituição é também respeitar a democracia."