Partido opositor no Paraguai anuncia que tentará impeachment de Cartes

Assunção, 1 abr (EFE).- O Partido Liberal, o maior da oposição, anunciou neste sábado que seus deputados operarão câmara para poder levar adiante um impeachment do presidente do Paraguai, Horacio Cartes, pelos violentos incidentes que provocaram o incêndio de parte do Congresso e a morte de um jovem do partido.

Em entrevista coletiva, o presidente do partido, Efraín Alegre, em entrevista coletiva, não deu prazos para realizar essa iniciativa, que também é apoiada por outras organizações contrárias à emenda constitucional para habilitar a reeleição presidencial, proibida pela Constituição.

Alegre disse que a formação considera que o governante é o responsável pelo ocorrido na madrugada do sábado na sede do Partido Liberal, quando policiais entraram no recinto e um deles disparou contra Rodrigo Quintana, causando sua morte.

Quatro policiais foram detidos pela morte de Quintana, de 25 anos e membro da juventude do partido. A morte durante os protestos nos quais grupos de manifestantes incendiaram parte das instalações do Congresso, depois que a polícia atirou balas de borracha contra eles.

Os incidentes começaram após 25 senadores terem votado a favor do projeto de emenda constitucional para habilitar a reeleição presidencial e resultaram a destituição do ministro do Interior, Tadeo Rojas, e do chefe da Polícia Nacional, Críspulo Sotelo. EFE