América Latina pode ser alternativa a desabastecimento em meio à crise na Europa e China, diz BID

A América Latina pode ser a solução para os problemas de abastecimento e para realocar negócios de outras regiões. A declaração foi dada nesta terça-feira (7) pelo presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Mauricio Claver-Carone, durante a Cúpula das Américas.

Pelos recursos e oportunidades que oferece, "a América Latina e o Caribe podem ser uma solução para esses problemas de abastecimento, seja de manufatura na Ásia ou de alimentos e energia na Europa", declarou o executivo, que participa da reunião de Cúpula das Américas em Los Angeles, em alusão à guerra na Ucrânia, que produz grãos e combustíveis para o mundo,

"A questão é melhorar a infraestrutura", considerou Claver-Carone, destacando que os bancos centrais latinos "foram exemplares em se antecipar ao Federal Reserve" americano e tomar medidas para que "a inflação não os pegue de surpresa".

O executivo explicou que, "desde a guerra russa na Ucrânia, para todos os países da região, com exceção de Argentina, El Salvador e Bolívia, o risco-país diminuiu", enquanto o da China aumentou. "Isso nunca havia ocorrido na História", destacou.

'Nearshoring'

Tudo isso motiva os investidores a verem nessa região um atrativo para o "nearshoring", ou transferência de seus negócios de um país para outro, considerado mais próximo ou conveniente.

Financiamento

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
Ameaça de boicote paira sobre Cúpula das Américas; Biden e Bolsonaro terão bilateral
Putin condiciona liberar exportação de cereais da Ucrânia à suspensão da entrega de armas a Kiev
Fechamento de fábricas na China por surto de ômicron ameaça abastecimento global

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos