América Latina supera os 20 milhões de casos de covid-19

·1 minuto de leitura
Trabalhadores da saúde realizam teste de antígenos na Cidade do México

América Latina e Caribe superaram os 20 milhões de casos confirmados de coronavírus, segundo uma contagem da AFP neste sábado (13) às 05h00 (Brasília) com base em dados das autoridades.

A região registrou 20.021.361 casos e 635.834 mortes. Brasil, com 9,76 milhões de contágios e 237.489 mortes, é o país mais afetado da América Latina.

Em número de casos confirmados de covid-19, depois do Brasil, estão Colômbia (2,18 milhões), Argentina (2,01 milhões), México (1,97 milhões) e Peru (1,22 milhões).

A quantidade de casos diagnosticados reflete apenas uma parte do total de contágios, os casos menos graves ou assintomáticos continuam sem ser detectados.

Os países da região mais afetados pela epidemia em número de mortos são, depois do Brasil - onde a campanha de vacinação começou tarde -, México (172.557 mortes), Colômbia (57.196), Argentina (50.029) e Peru (43.255).

Nos últimos sete dias, a pandemia diminuiu no continente, com uma média de 87.226 infecções diárias, 9% a menos que na semana anterior.

Desde 3 de fevereiro, a média de infecções diárias se reduziu para menos que os 100.000 que marcaram o mês de janeiro.

Durante janeiro, o mês mais intenso em termos de infecções, a região registrou uma média de 120.000 casos diários de 17 a 21 de janeiro.

Em todo o mundo, a covid-19 causou quase 2,4 milhões de mortes e cerca de 108 milhões de casos, segundo a contagem da AFP.

Em uma entrevista à AFP, Andrea Ammon, diretora do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) disse na sexta-feira que o mundo deve se preparar porque o coronavírus "permanecerá entre nós" por muito tempo.

bur/me/mis/es/aa