América do Sul se tornou novo epicentro da Covid-19 e Brasil é o mais atingido, diz OMS

Enterro de vítima de coronavírus no Rio de Janeiro

GENEBRA (Reuters) - A América do Sul se tornou o novo epicentro da pandemia de Covid-19, e o Brasil é o pais mais atingido na região, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira.

"De certa forma, a América do Sul se tornou um novo epicentro da doença", disse Mike Ryan, principal especialista em emergências da OMS, em uma coletiva de imprensa, acrescentando que o Brasil é "claramente o mais afetado".

Ryan observou que as autoridades brasileiras aprovaram o uso abrangente do remédio antimalária hidroxicloroquina para tratamento da Covid-19 e reiterou que os indícios clínicos atuais não justificam a aplicação irrestrita do medicamento contra a nova doença, tendo em conta seus riscos.

Cerca de nove países africanos tiveram aumentos de 50% de casos na semana passada, e outros testemunharam uma diminuição ou têm índices estáveis, segundo Ryan. A taxa de mortalidade baixa pode se dever ao fato de metade da população do continente ter 18 anos ou menos, disse, acrescentando que ainda receia que a doença se espalhe em um continente com "defasagens significativas" nos serviços de tratamento intensivo, oxigênio médico e ventilação.

(Por Stephanie Nebehay, em Genebra, e John Miller, em Zurique)