Amanda Seyfried revela que perdeu papel em "Wicked" para Ariana Grande

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Amanda Seyfried no evento Emmy FYC
Amanda Seyfried no evento Emmy FYC "Clips & Conversation" para a série "The Dropout" em junho de 2022, em Los Angeles, Califórnia. Ao lado, cantora Ariana Grande na 62ª edição do Grammy Awards em 2020, em Los Angeles, Califórnia. (Foto: Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic/Valerie Macon/AFP via Getty Images)

Amanda Seyfried já participou de grandes musicais aclamados, como "Os Miseráveis" e "Mamma Mia!", mas ainda possui o sonho de estrelar uma adaptação de "Wicked". Ela chegou perto de interpretar Glinda, a bruxa boa do norte, no musical "Wicked", mas acabou perdendo o papel para a cantora Ariana Grande.

“Eu às vezes sonho que eu ainda estou fazendo testes para ‘Wicked’”, contou em entrevista ao site Backstage. “No verão passado, enquanto eu estava interpretando Elizabeth [Holmes, a protagonista de ‘The Dropout’], nos fins de semana eu fazia testes presenciais para viver Glinda no filme de Wicked. Eu queria tanto o papel que pensei: ‘Quer saber? Sim, eu vou dar meus domingos para isso'”.

Apesar de não ter conquistado a personagem, Seyfried ficou orgulhosa dos resultados que apresentou nos testes e notou sua evolução vocal. “Acho que o processo me mostrou o quanto eu melhorei como cantora, que era algo que eu queria provar. Desde Os Miseráveis, eu pensava: ‘Preciso melhorar, preciso me esforçar’. Então, quando o próximo musical vier, eu estarei finalmente preparada”, afirmou.

Depois de concorrer ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por "Mank" (2020), Amanda Seyfried foi indicada ao Emmy Awards pela primeira vez por sua performance na minissérie "The Dropout: A História de uma Fraude" (2022).

Como será a adaptação de “Wicked” para os cinemas?

Baseado no livro homônimo de Gregory Maguire, "Wicked" conta a história de origem da Bruxa Malvada do Oeste, além de outros personagens que fazem parte da história de Dorothy, criada por L. Frank Baum. Além de Ariana, o filme terá a atriz Cynthia Erivo como Elphaba.

Winnie Holzman, que escreveu o espetáculo para a Broadway, e Stephen Schwartz, responsável pelas composições que integram o musical, estão trabalhando na adaptação. Além disso, a cantora Ariana Grande deve interpretar 10 das faixas presentes no filme.

Em abril, o diretor John M. Chu, de "Em um Bairro de Nova York", publicou um texto no Instagram revelando que a adaptação do musical será dividida em duas partes. “Enquanto preparamos a produção no ano passado, tornou-se impossível colocar a história de ‘Wicked’ em um único filme sem causar algum dano real a ele”, declarou em comunicado.

“À medida que tentamos cortar músicas ou aparar personagens, essas decisões começaram a parecer compromissos fatais para o material de origem que nos entreteve por tantos anos. Decidimos nos dar uma tela maior e fazer não apenas um filme 'Wicked', mas dois! Com mais espaço, podemos contar a história de ‘Wicked’ como deveria ser contada, trazendo ainda mais profundidade e surpresa às jornadas desses amados personagens”, completou.

Com isso, a primeira parte de "Wicked" será lançada nos cinemas em 2024 e a sequência estreia apenas em 2025.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos