Amazônia: ONG pressiona TPI a julgar Bolsonaro por crime contra humanidade

O Planeta contra Bolsonaro. É com esta frase que a ONG austríaca-alemã AllRise apresenta documentos complementares com dados atualizados sobre o desmatamento da Amazônia para reforçar a denúncia feita em outubro de 2021 contra o presidente brasileiro Jair Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional (TPI). O objetivo é pressionar a corte a agir. Para a ONG, a destruição da floresta e de seus habitantes sob Bolsonaro é um crime contra a humanidade.

Por Paloma Varón, para a RFI

Dados mais recentes mostram que, nos primeiros três meses deste ano, foi desmatada na Amazônia Legal a maior área já registrada em um trimestre pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O total chega a 941,34 km², maior índice desde 2016.

Esta é a principal razão para a ONG AllRise - que enviou à RFI um documento de 33 páginas com as denúncias mais recentes - se dirigir ao TPI novamente para responsabilizar os criminosos climáticos. "Enfrentamos duas situações globais com o maior impacto em nosso futuro ao mesmo tempo. A guerra de Putin contra a Ucrânia e o combate às mudanças climáticas. O TPI é capaz de lidar com as duas ao mesmo tempo?", questiona Johannes Wesemann, fundador da AllRise.

William Bourdon, um dos advogados de direitos humanos mais conhecidos da França, que representa os líderes indígenas, comenta: “Congratulamo-nos com a rápida abertura de uma investigação sobre os crimes cometidos na Ucrânia e estamos cientes de que este trabalho mobilizará amplos recursos humanos e financeiros. No entanto, e esta é a preocupação de muitas ONGs, isso não deve impedir o Ministério Público de abrir e conduzir outras investigações igualmente urgentes e essenciais para a comunidade internacional”.


Leia mais

Leia também:
ONG austríaca denuncia Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional por crime contra a humanidade
RSF considera Brasil como país "problemático" por fake news e ataques de Bolsonaro à imprensa
Bolsonaro usa guerra na Ucrânia para acelerar mineração em terras indígenas

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos