Amazon terá smart TV própria, acirrando disputa com fabricantes como Samsung e LG

·1 minuto de leitura

SEATTLE — A Amazon anunciou nesta quinta-feira sua primeira linha de smart TV, acirrando a disputa com outros fabricantes, como Samsung, LG e Sony, que vendem seus produtos na plataforma on-line da gigante americana de e-commerce.

Serão oferecidas duas versões, que variam de 43 a 75 polegadas: a Amazon Fire TV Omni, cujos preços vão variar de US$ 410 a US$ 1.100, e um modelo mais acessível, o Amazon Fire TV Série 4, que custará entre US$ 370 e US$ 520.

Ambos os modelos serão equipados com a assistente virtual Alexa e terão qualidade de imagem 4K Ultra Hd. Os aparelhos começam a ser vendidos em outubro nos Estados Unidos na Amazon e na Best Buy.

A Amazon já é um dos maiores players na indústria de TV conectada, graças à sua Fire TV, um dispositivo que é acoplado aos televisores, permitindo aos clientes assistir Netflix, ouvir música ou jogar videogame.

A empresa já vende aparelhos Fire TV por meio de parceiros como Toshiba e Insignia, marca de eletrônicos da Best Buy, e comercializa uma ampla linha de dispositivos de streaming.

Fazer seus modelos próprios de TV permitirá que a Amazon produza um hardware que capitalize melhor sua tecnologia baseada em voz, de acordo com Daniel Rausch, vice-presidente da empresa para dispositivos e serviços de entretenimento.

Os clientes podem, por exemplo, pedir a Alexa para recomendar um novo programa ou tocar algo da Netflix sem abrir o aplicativo ou ainda tentar encontrar o controle remoto.

A companhia, sediada em Seattle, se recusou a informar quais serão seus parceiros de fabricação para as novas TVs. De acordo com o Business Insider, as novas TVs da marca Amazon estão sendo projetadas e fabricadas inicialmente por terceiros, incluindo a marca chinesa de produtos eletrônicos TCL.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos