Amazon compra líder do comércio eletrônico no Oriente Médio

Alexa e Cortana, os assistentes pessoais da Amazon e da Microsoft, respectivamente, em breve poderão interagir entre si, anunciaram nesta quarta-feira os dois gigantes tecnológicos americanos

A gigante americana das vendas pela internet Amazon estendeu seu império ao anunciar nesta terça-feira a compra do Souq.com, líder do comercio eletrônico no Oriente Médio e norte da África.

A transação, cuja quantia até agora não foi divulgada, leva a Amazon a um mercado de rápido crescimento. Enquanto isso, a companhia americana continua investindo em sua atividade de base, sua rede de venda varejista.

A concorrência para adquirir o Souq.com parece ter sido feroz. A Amazon superou a Emaar Malls, a filial do gigante imobiliário de Dubai, que ofereceu 800 milhões de dólares.

A Amazon havia deixado as negociações pelo Souq.com, mas retornou depois com uma oferta de 650 milhões de dólares, antes da que foi feita pela Emaar Malls.

O contrato será concretizado ainda este ano "sob reserva das condições de conclusão" da transação, segundo um comunicado publicado pelos dois grupos, sem dar maiores informações.

- 45 milhões de visitas -

Fundada em 2005, Souq.com afirma ter mais de 45 milhões de acessos mensais no Oriente Médio e no norte da África, principalmente nos Emirados Árabes Unidos, Arabia Saudita e Egito, segundo o seu site, com mais de 8,4 milhões de produtos oferecidos a seus clientes.

A companhia foi criada como um site de leilões antes de se lançar ao comércio varejista pela internet.

O acordo com a Amazon é "uma etapa crucial na extensão da nossa presença no comércio eletrônico por conta de clientes em toda a região", comemorou seu presidente e co-fundador, Ronaldo Muchawar.

"Nos movemos por vários princípios idênticos aos da Amazon e essa compra constitui uma etapa essencial no crescimento de nossa presença online para os clientes da região", acrescentou, segundo o comunicado.

"Ao nos transformarmos em membros da família Amazon, ampliaremos muito mais rapidamente nossas capacidades de entrega e de seleção de clientes", continuou.

Um vice-presidente do gigante americano, Russ Grandinetti, declarou que a Amazon e o Souq.com "compartilham o mesmo DNA". "Ambos somos pilotados pelos clientes, pela criatividade e pelo pensamento de longo prazo", ressaltou.

- Venda online -

Em fevereiro de 2016, Souq.com anunciou que captou cerca de 275 milhões de dólares de investidores internacionais para financiar sua expansão.

Muchawar disse então que o comércio online no Oriente Médio registrava um "crescimento muito rápido" e devia chegar aos 20 bilhões de dólares em 2016.

Entre os investidores do Souq.com estão o Standard Chartered Private Equity e o International Finance Corporation, membro do Grupo do Banco Mundial.

A Amazon, conhecida por suas grandes operações de venda online, estendeu suas atividade a outras áreas, como a de vídeo por streaming, onde tenta rivalizar com a Netflix.

No entanto, o comércio varejista continua sendo a base de suas atividades, com negócios de 26 bilhões de dólares na América do Norte e 14 bilhões no resto do mundo, segundo dados do último trimestre de 2016.