Amazônia: Bolsonaro está mentindo quando fala sobre o tema?

Amazônia: Bolsonaro está mentindo quando fala sobre o tema? REUTERS/Bruno Kelly
Amazônia: Bolsonaro está mentindo quando fala sobre o tema? REUTERS/Bruno Kelly

Durante o debate presidencial na TV Globo, o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a afirmar que o desmatamento na Amazônia foi maior no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Veja abaixo a checagem do Yahoo sobre a fala de Bolsonaro:

É falso que a menor taxa de desmatamento da Amazônia tenha sido registrada durante a gestão de Lula.

O menor índice ocorreu, na verdade, em 2012, no governo de Dilma Rousseff (PT). Naquele ano, foram desmatados 4,6 mil km² na Amazônia Legal, de acordo com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Nos anos em que Lula esteve no poder (2003-2010) as áreas devastadas variaram entre 27,8 mil km² e 7 mil km².

Embora a área desmatada na Amazônia esteja crescendo desde que Bolsonaro tomou posse, não é verdade que o maior desmatamento tenha ocorrido em seu governo. A maior taxa da série histórica foi registrada em 1995, no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), quando foram destruídos 29,1 mil km².

No último ano da gestão de Michel Temer (MDB), em 2018, foram desmatados 7,5 mil km² de floresta amazônica, saltando para 10,1 mil km² já no primeiro ano do governo Bolsonaro. Em 2021, foram destruídos 13 mil km² de floresta, voltando ao patamar de 2008, quando o número registrado foi de 12,9 mil km².

Não é verdade que a gestão de Lula desmatou 2,5 vezes mais do que a de Bolsonaro. Nos três primeiros anos do governo de Lula (2003-2005), foram desmatados 72,2 mil km² da Amazônia Legal, enquanto no período correspondente do governo de Jair Bolsonaro (2019-2021), foram destruídos 34 mil km², segundo o Inpe. O desmatamento na gestão petista foi, portanto, cerca de 2 vezes maior e não 2,5 como afirmou Bolsonaro.

Além disso, quando comparado o primeiro e o terceiro ano das gestões de cada um, houve uma queda no período de Lula, passando de 25,4 mil km² em 2003 para 19 mil km² em 2005. Já na gestão de Bolsonaro, o desmatamento tem avançado, saltando de 10,1 mil km² para 13 mil km² em 2021.

Quem está participando do debate da Globo?

Participam do debate da Globo nesta quinta os seguintes candidatos à Presidência:

  • Lula (PT)

  • Jair Bolsonaro (PL)

Veja as regras do debate da Globo:

O posicionamento dos candidatos foi definido por sorteio: o presidente Jair Bolsonaro (PL) será o primeiro a perguntar no bloco de abertura, seguido por Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os candidatos se enfrentam em 4 blocos - 2 com temas livres e outros 2 com temas determinados. Veja as regras a seguir:

  • Primeiro bloco: O debate começa com temas livres, sendo 30 minutos (15 minutos para perguntas, respostas, réplicas e tréplicas de cada um deles);

  • Segundo bloco: As perguntas serão com temas definidos pela equipe da Globo, e o bloco terá duração de 20 minutos. O candidato terá direito a escolher um tema e o outro tem 5 minutos de fala para cada uma das 2 rodadas;

  • Terceiro bloco: semelhantes ao primeiro bloco, o debate segue com temas livres, sendo 30 minutos (15 minutos para perguntas, respostas, réplicas e tréplicas de cada um deles);

  • Quarto bloco: mais duas rodadas de 10 minutos com temas definidos; o candidato terá direito a escolher um tema e o outro tem 5 minutos para responder. Em seguida, cada candidato terá direito a 1 minuto e 30 segundos para considerações finais.

Os candidatos terão 30 segundos para fazer as perguntas e um minuto para a réplica, enquanto o candidato que responde terá três minutos, que poderá dividir como quiser, entre a resposta e a tréplica.