Após desastre na Amazônia, Maia vai à Europa 'limpar barra' do Brasil

REUTERS/Amanda Perobelli

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), embarcará, no começo de setembro, à Europa em missão oficial pela Câmara dos Deputados. Maia aceitou ir a países da União Europeia para tentar melhorar a imagem do Brasil na área ambiental.

A viagem ficou decidida após uma reunião na Residência Oficial na última terça-feira (20) da qual participaram o deputado Alceu Moreira (MDB-RS), presidente da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) - a chamada bancada ruralista -, e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM).

Leia também

Nos corredores da Câmara, o comentário é que ruralistas já começaram a sentir o peso da desconfiança europeia nas cifras e nas negociações de exportação de produtos brasileiros.

Segundo o presidente da FPA, Maia irá conversar com líderes europeus para “explicar melhor” fatos e dados sobre agricultura e meio ambiente do Brasil, na expectativa de amenizar declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre meio ambiente e o crescimento do desmatamento e de queimadas na região da Amazônia.

A comitiva - da qual o presidente da bancada ruralista confirmou que participará - vai visitar Itália, Alemanha, França e Reino Unido.

No início deste mês, a Alemanha suspendeu repasses de mais de R$ 150 milhões para o Fundo Amazônia por entender que a política do governo brasileiro é duvidosa em relação ao combate ao desmatamento na região.

A visita à França também é crucial: no mês passado, o governo francês afirmou ainda estar reticente sobre o apoio ao acordo de livre comércio entre Mercosul - bloco do qual o Brasil faz parte - e União Europeia.