Amber Heard acusa novamente Johnny Depp: 'Até o dia da minha morte, eu manterei cada palavra do meu testemunho'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Amber Heard acusou novamente Johnny Depp de abuso físico em sua primeira entrevista, pré-gravada na última semana, após ser condenada por difamação pelo Tribunal do Condado de Fairfax, na Virgínia, nos EUA. O ator ajuizou ação por causa de um artigo que ela publicou no Washington Post, descrevendo-se como uma "figura pública que representa a violência doméstica". Ele também foi considerado culpado em uma das três acusações que recebeu, mas no final das contas, num âmbito financeiro, o veredicto foi favorável ao astro de "Piratas do Caribe", que deverá ser indenizado em US$ 8,35 milhões.

'Nunca foi sobre dinheiro': Johnny Depp pode abrir mão de indenização a Amber Heard, dizem advogados

Depp x Amber: especialistas avaliam três motivos que explicam derrota do ator no Reino Unido e vitória nos EUA

Briga na lua de mel, dedo decepado e fezes na cama: as versões contraditórias de Johnny Depp e Amber Heard

Heard continua classificando Depp como "mentiroso" e repetiu suas alegações de que ele a teria agredido durante o casamento, que durou 15 meses, conforme mostrou o programa Today, da NBC.

Apesar da condenação, a atriz se recusou a se retratar e manteve sua versão de que teria sido abusada por ele.

— Ele disse que nunca bateu em você. Isso é mentira? — perguntou a apresentadora do programa televisivo, Savannah Guthrie.

Heard foi direto ao ponto e disse que Depp mentiu no tribunal.

— Sim, é [mentira] — respondeu a atriz. — Até o dia da minha morte, eu manterei cada palavra do meu testemunho.

Posicionamento: confira a lista de celebridades que curtiram os posts de Johnny Depp e Amber Heard sobre o veredicto

Johnny Depp x Amber Heard: 12 momentos marcantes no tribunal

Já na prévia da entrevista, Heard disse que "não culpa o júri" pelo resultado do processo. O programa está sendo exibido em três partes, mas vai ser transmitido na íntegra no Dateline, na mesma emissora do programa Today.

— Eu não os culpo — afirmou Heard. — Eu realmente entendo. Ele é um personagem amado e as pessoas sentem que o conhecem. Ele é um ator fantástico — disse ela sobre Depp.

No entanto, Heard considerou "injusto" o frenesi em torno do caso nas redes sociais, considerando que a maior parte das postagens era em apoio a Depp. Enquanto o termo Justice for Amber Heard recebeu 27 milhões de visualizações no TikTok, a expressão para Depp arrecadou 20 bilhões de visualizações.

— Eu não me importo com o que alguém pensa sobre mim ou quais julgamentos você quer fazer sobre o que aconteceu na privacidade da minha própria casa, no meu casamento, a portas fechadas. Eu não presumo que uma pessoa comum deva saber dessas coisas. E por isso não levo para o lado pessoal — acrescentou a atriz. — Mas mesmo alguém que tem certeza de que eu mereço todo esse ódio e crueldade, mesmo que você pense que estou mentindo, você ainda não pode me olhar nos olhos e me dizer que acha que nas mídias sociais houve uma representação justa. Você não pode me dizer que acha que isso foi justo.

Johnny Depp x Amber Heard: o histórico do conturbado relacionamento em 11 pontos

Johnny Depp e Amber Heard: relembre outros casais que foram parar na Justiça após o divórcio

Durante a maratona de julgamento de seis semanas em Fairfax, Virgínia, que começou em 11 de abril e terminou em 1º de junho, Depp chamou 38 testemunhas enquanto a equipe de Heard convidou 24. O júri viu dezenas de textos, fotos, vídeos e registros médicos relacionados ao caso. No documento do veredicto, havia 42 pontos a serem classificados como verdadeiros ou falsos, informou o Daily Mail.

Johnny Depp pode abrir mão de indenização a Amber Heard

Johnny Depp pode abrir mão do valor de indenização que deverá receber da sua ex-mulher, Amber Heard, após ela ser condenada a pagar US$ 10 milhões. A informação foi divulgada pelos próprios advogados de defesa do ator, que afirmaram que a atitude de Depp “nunca foi sobre dinheiro”, em uma entrevista ao programa Good Morning America.

— Como o Sr. Depp testemunhou, nunca foi sobre dinheiro para ele. Tratava-se de restaurar sua reputação — disse Benjamin Chew, que deu a entrevista ao lado de Camille Vasquez, outra responsável pela defesa do ator, afirmando que ele poderia renunciar ao pagamento.

A advogada de Heard, Elaine Bredehoft, disse que a sua cliente "absolutamente" não teria dinheiro suficiente para pagar a quantia referente à indenização.

Entenda o resultado do julgamento

O veredicto do caso envolvendo os atores foi lido no Tribunal do Condado de Fairfax, na Virgínia. Amber foi considerada culpada pelas declarações feitas em artigo escrito no The Washington Post, no qual acusava Depp de abusos. Na decisão, o júri determinou que a atriz teria que indenizar o ex-marido em US$ 15 milhões (equivalente a R$ 71,9 milhões). Mas Amber vai pagar pouco mais de US$ 8 milhões.

A decisão dos jurados dividiu a indenização em US$ 10 milhões como medidas compensatórias por difamar Depp e mais US$ 5 milhões como medidas punitivas. Este último valor foi reduzido, ao final da leitura do veredicto, pela juíza Penney Azcarate. Seguindo o teto máximo para indenizações de caráter punitivo no estado, o valor caiu para US$ 350 mil.

Além disso, Depp também foi condenado em US$ 2 milhões por difamar Amber Heard. Dessa forma, o valor de US$ 15 milhões se viu reduzido a US$ 8,35 milhões.

Em relação ao processo de Heard contra Depp, o ator foi considerado culpado em uma das três acusações. O astro de "Piratas do Caribe" terá de pagar US $ 2 milhões (equivalente a R$ 9,5 milhões) em danos morais para a ex-mulher. Amber havia pedido indenização no valor de US$ 100 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos