Ambulante morre após ser esfaqueado durante briga na orla do Leme

Uma briga entre ambulantes na orla do Rio deixou uma vítima fatal. Igor Luiz da Silva, de 29 anos, vendia churrasquinho na praia do Leme, na Zona Sul da cidade. O rapaz teria se envolvido em uma desavença com um segundo ambulante que, então, esfaqueou Igor na barriga; ele chegou a ser levado para o Hospital Municipal Miguel Couto ainda na tarde de ontem, mas não resistiu aos ferimentos. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC).

Na tarde de domingo, após a confusão, Igor teria sido encontrado já no chão ferido e o segundo rapaz, com quem Igor teria tido o desentendimento, já não esteva presente. Testemunhas teriam afirmado que enquanto ele era agredido, o segundo ambulante teria afirmado que Igor não deveria "mexer com ambulante".

A praia do Leme também foi palco de outra confusão, ainda na noite deste domingo. Ambulantes, guardas municipais e policiais militares protagonizaram uma pancadaria na orla da praia após um suposto furto. Imagens compartilhadas em redes sociais mostram uma confusão no calçadão. Nelas, um ambulante segurando um isopor e uma churrasqueira aparece em confronto com agentes da Polícia Militar, da Guarda Municipal (GM-Rio) e da Secretaria municipal de Ordem Pública (Seop), que, por sua vez, aparecem desferindo chutes e usando cassetetes.

Ao fundo, quem acompanha e grava a ação fala em "covardia". A Seop e a GM informam que abriram sindicância "para apurar excessos e tomar as medidas cabíveis". A PM também afirma que abriu procedimento interno e informa que o policial que aparece no vídeo está "sendo identificado e será ouvido pela coordenação do programa". O caso está sendo investigado pela 12ª DP (Copacabana).

De acordo com a Guarda Municipal, agentes da corporação e da Seop "intervieram em uma briga com características de linchamento entre dois homens e outros populares" devido a um suposto furto, na orla da Praia do Leme.