Ameaça de fim dos estoques da vacina provoca corrida a postos de saúde do Rio

O Globo
·2 minuto de leitura

RIO — Após o prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), ter usado as suas redes sociais para avisar que vai suspender a imunização contra a Covid-19 no Rio por falta de doses, houve uma grande procura nos postos de vacinação da cidade, nesta segunda-feira, dia 15. O Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão, na Tijuca, Zona Norte do Rio, ficou pelo menos trinta minutos sem estoque. Foi preciso buscar doses em um posto de Vila Isabel, também na região, para abastecer a área.

Nessa mesma unidade de saúde, houve confusão durante a locomoção de idosos com cadeiras de rodas. O trânsito na via chegou a ser fechado por conta do tempo de entrada e saída dos idosos cadeirantes no posto, que não tem serviço de drive-thru.

De acordo com a publicação do prefeito, o calendário para apenas a partir de quarta-feira, dia 17. Com isso, idosos com 84 anos ainda podem procurar os postos nesta segunda-feira (15) e os com 83 anos têm atendimento amanhã, terça-feira (16).

Segunda dose

As pessoas imunizadas na primeira fase, como profissionais da linha de frente, receberão a segunda dose dentro do tempo previsto, mesmo após o anúncio da suspensão do calendário de imunização a partir de quarta-feira. Esse grupo começa a ser atendido nesta segunda-feira, pelos idosos em instituições de longa permanência.

Na semana passada, com o anúncio da possibilidade de parar o calendário de vacinação devido à falta de novas doses, o secretário manifestou a vontade de usar, então, o lote reservado para a segunda dose. A alteração, no entanto, não foi feita, pois dependeria de mudança no Programa Nacional de Imunização (PNI). O governo estadual do Rio manteve guardados os lotes dos municípios para evitar a aplicação antecipada, sem autorização.

Vacinação na Baixada

Na Baixada Fluminense também houve superlotação nos postos de saúde. Idosos denunciaram irregularidades na distribuição de senhas em Belford Roxo. Segundo moradores, enquanto alguns madrugam para garantir números, há pessoas sendo contempladas sem nem enfrentar filas.