Ameaçado de prisão, Dominguetti diz que "acreditou no áudio de boa fé"

  • Luiz Paulo Dominguetti alegou ter acredita "de boa fé" no áudio de Miranda

  • PM disse que se trataria da tentativa de compra de vacinas, mas Miranda afirmou que gravação é de 2020 e não tinha relação com imunizantes

  • Segundo Dominguetti, áudio foi repassado a ele depois do depoimento de Miranda à CPI

Luiz Paulo Dominguetti afirmou que acreditou no áudio de Luis Miranda (DEM-DF) de boa fé. Na CPI da Covid, o policial militar de Minas Gerais apresentou uma gravação do deputado federal e alegou acreditar que o parlamentar estaria vendendo vacinas.

"Eu recebi o áudio e acreditem no áudio de boa fé. Da mesma forma que me foi postado e induzido a acreditar que eram vinculados, eram postagens, uma embaixo da outra, dando entender à mim que eram vinculadas ao mesmo fato", explicou, ao ser questionado pela senadora Simone Tebet (MDB-MS).

Leia também:

Segundo Dominguetti, os áudios de Luis Miranda foram enviados após o deputado federal prestar depoimento à CPI da Covid. "Eu não sabia que era editado", disse o PM.

"Em que momento, o senhor, de boa fé ou má fé, jogou essa granada sem pino no nosso colo?", questionou a senadora.

Imagens: TV Senado

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos