Justiça uruguaia decreta prisão de brasileiro por tentativa de roubo

Montevidéu, 20 abr (EFE).- A Justiça do Uruguai decretou, na sexta-feira, 180 dias de prisão preventiva para um uruguaio, um brasileiro e dois paraguaios, acusados da tentativa de roubo de um pequeno avião do Aeroclube de Salto, no nordeste do país, na quinta, de acordo com informações da imprensa local.

Segundo o jornal "El País", a promotora María Eugenia Rodríguez acusou os quatro envolvidos por "formação de quadrilha e roubo", enquanto a juíza Lucía Granucci foi quem ordenou a prisão preventiva "perante o risco de fuga e importância dos crimes" supostamente cometidos.

O jornal também detalhou que o brasileiro e um dos paraguaios detidos são pilotos (de avião) profissionais e que "estima-se que eles queriam levar dois" aeronaves.

Outros dois brasileiros que integravam o grupo, no entanto, foram libertados "por falta de provas ".

Fontes da polícia também disseram ao jornal local que os criminosos tinham roubado combustível para aviões em Colônia. EFE