2 / 6

Bonecas

Amy Jandrisevits, criadora das bonecas, teve a iniciativa após perceber como o mercado de brinquedos é pautado em estereótipos de beleza.

Americana cria bonecas idênticas aos seus donos para promover inclusão

Uma confeccionista dos Estados Unidos está levando alegria para crianças com bonecas. Mas não são simples bonecas, e sim brinquedos com as mesmas características de suas futuras donas, no caso, pequenos com deficiências físicas ou condições raras.

Amy Jandrisevits cria bonecas para ajudar as crianças a lidarem melhor com suas aparências e não se envergonharem quando estiverem perto de outras. A ideia surgiu após ela perceber como o mercado de brinquedos é pautado em estereótipos de beleza, capazes de prejudicar o desenvolvimento social dos pequenos.

Moradora de Wisconsin, Amy criou o projeto “Uma Boneca Como Eu”. Nele, ela produz bonecas e bonecos com as mesmas características físicas de seus donos. “Tenho certeza de que as bonecas devem se parecer com seus donos e devem estar disponíveis em todas as cores, gêneros e tipos de corpo disse”, contou ela à imprensa local.

Os brinquedos contam com cores diferentes, manchas, cicatrizes, óculos, próteses e outros tipos de malformações. De acordo com elas, é um direto da criança se sentir incluída, aceita e representada por uma marca. “Estou grata e empolgada para continuar costurando para que as crianças possam olhar para o rosto de uma boneca e se ver refletida nela”, completou. Veja alguns dos trabalhos dela!