Americanas: CVM já contabiliza sete processos contra a varejista

O número de processos administrativos abertos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), responsável pela regulação do mercado de capitais no Brasil, para apurar inconsistências contábeis da Americanas já chega a sete, segundo informou a autarquia nesta quinta-feira.

Viu isso? Justiça aprova pedido de recuperação judicial da Americanas

Tire suas dúvidas: É seguro comprar na Americanas? Quais os direitos do cliente?

Nesta semana, a Superintendência de Relações com Empresas (SEP) da CVM instaurou uma análise da conduta da companhia, dos acionistas de referência e dos administradores, em relação à divulgação do pedido de tutela cautelar e das informações divulgadas no Fato Relevante de 11 de janeiro. Também será investigada a decisão da companhia de pedir recuperação judicial com créditos estimados em R$ 43 bilhões.

Outro processo, aberto na segunda-feira pela Superintendência de Registro de Valores Mobiliários (SRE), busca observar a atuação de intermediários enquanto coordenadores líderes em ofertas públicas de distribuição de valores mobiliários de emissão da companhia.

Crise da Americanas: lojistas elevam preços de produtos para não vender no marketplace

Na Bolsa: veja o que acontece com as ações da empresa após o pedido de recuperação judicial

O mais recente, instaurado pela Superintendência de Supervisão de Securitização (SSE), tem objetivo de avaliar a atuação das agências de classificação de risco de crédito no âmbito das emissões com a Americanas S.A. como devedora ou coobrigada.

Na última semana, outros quatro processos já tinham sido abertos para compreender as irregularidades envolvendo informações contábeis e os comunicados ao mercado emitidos pela empresa.

A CVM ainda disse que está trabalhando em cooperação com a Polícia Federal, com o Ministério Público Federal, e com a Advocacia-Geral da União na apuração dos fatos.