Americanas pede extensão nos EUA dos efeitos da recuperação judicial no Brasil

Logo da Americanas em loja no Rio de Janeiro

(Texto atualizado para detalhar o pedido da Americanas nos EUA)

SÃO PAULO (Reuters) - A Americanas pediu nesta quarta-feira nos Estados Unidos uma extensão dos efeitos de proteção assegurados em seu processo de recuperação judicial no Brasil, em um processo conhecido como "Chapter 15", de acordo com um documento judicial.

Segundo o documento, "os diretores aprovaram, por unanimidade, a apresentação do pedido de recuperação judicial da Companhia nos Estados Unidos da América (Chapter 15), estendendo os efeitos --incluindo também a proteção oferecida-- da recuperação judicial da Companhia e das suas subsidiárias... perante a 4ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro..., conforme aplicável, aos Estados Unidos da América".

A companhia disse à Reuters que o documento não representa um pedido de recuperação judicial naquele país.

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou na semana passada pedido de recuperação judicial da Americanas, que cita dívidas de cerca de 43 bilhões de reais e foi feito oito dias após a empresa ter revelado um rombo contábil de 20 bilhões de reais.

(Por Paula Arend Laier)