Amiga de mãe achada morta ao lado do filho diz que tentou “afastar” jovem do marido

Mãe foi morta ao lado do filho; marido é o principal suspeito - Foto: Reprodução/NSC TV
Mãe foi morta ao lado do filho; marido é o principal suspeito - Foto: Reprodução/NSC TV
  • Mãe foi encontrada morta ao lado do filho, ambos com sinais de ferimentos a faca no pescoço

  • A jovem de 23 anos era impedida de ver amigos e parentes pelo marido, segundo uma pessoa próxima

  • O rapaz é considerado o principal suspeito pelo crime e está foragido

Uma amiga da jovem encontrada morta junto com o filho de 3 meses em um apartamento em Blumenau, Santa Catarina, deu detalhes de como era a vida da vítima com o marido, principal suspeito pelos assassinatos.

Em entrevista ao g1, a mulher, que pediu para não ser identificada, explicou que Jéssica Mayara Ballock, de 23 anos, tinha o sonho de ser mãe antes de engravidar do primeiro filho, de 1 ano e 10 meses, que está desaparecido.

A gestação do pequeno Théo, de apenas 3 meses, porém, a amiga não pôde acompanhar de perto. Isso porque o marido da vítima, Kelber Henrique Pereira, impedia a jovem de se aproximar de algumas pessoas.

"O marido dela tentava afastar a gente a todo custo", relatou a amiga. A mulher explicou que o comportamento gerava brigas entre o casal, mas o rapaz constantemente “prometia melhorar e mudar”.

Apesar das críticas ao comportamento de Kelber, a amiga garantiu que nunca presenciou ou soube de alguma atitude agressiva do suspeito com a esposa.

"Tentamos de tudo para afastá-lo, mas ela o amava e escolheu, por diversas vezes, dar outra chance. Ao que dizia para a gente, ele não era agressivo com eles", afirmou.

A Polícia Civil, agora, aguarda um laudo do Instituto Médico Legal (IML) sobre os corpos para dar sequência à investigação. Apesar de não confirmar o marido como autor do crime, o delegado responsável pelo caso admitiu que esta é a hipótese mais forte no momento.

"A Polícia Civil não descarta nenhuma linha de investigação, mas essa é a mais forte. A família estava reunida na casa do pai da Jéssica no sábado. Ficaram lá o dia inteiro, foram embora à noite", explicou Ronnie Esteves ao g1.

Passagens pela polícia

O delegado relatou que Kelber tem passagens na polícia por crimes contra o patrimônio e estelionato. O jornal O Globo apurou que o suspeito chegou a ser preso em flagrante pelo furto de um carro, em Bragança Paulista, cidade onde vive sua família.

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) acusou Kelber por furto qualificado em 15 de junho deste ano. De acordo com a denúncia, o crime foi cometido "com abuso de confiança, ou mediante fraude, escalada ou destreza".

Kelber entrou em contato com a vítima em 15 de outubro do ano passado, segundo o MP-SP. Na ocasião, ele demonstrou interesse na compra de um carro anunciado em uma rede social e propôs um encontro para fechar o negócio.

Quando encontrou com a vítima, Kelber pediu para dirigir o carro e testá-lo. Assim que recebeu a chave, ele foi para o banco do motorista e a vítima caminhou em direção ao lado do passageiro. Nesse momento, ele "viu o denunciado arrancar com o veículo se evadindo do local, subtraindo o automóvel".

A vítima acionou a polícia assim que teve o carro furtado. E, na mesma data, os agentes conseguiram prender Kelber. Conforme a denúncia, ele foi detido após aplicar o mesmo golpe em outra pessoa. Os policiais então chamaram a primeira vítima à delegacia e ela reconheceu o autor do crime.

Duplo homicídio

Os corpos de Jéssica e Theo foram encontrados nesta segunda-feira (25) em um apartamento na cidade de Blumenau. De acordo com a polícia, as mortes de mãe e filho aconteceram entre a noite de sábado e a madrugada de domingo.

Havia uma faca com marcas de sangue no local do crime, e as vítimas tinham ferimentos importantes no pescoço. O outro filho do casal não foi localizado na residência.

De acordo com a polícia, a linha de investigação adotada coloca o marido da vítima como principal suspeito do duplo homicídio. Nesta segunda-feira, o pai de Jéssica tentou fazer contato com o genro por celular, mas ele não atendeu e bloqueou o seu número, segundo a polícia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos