Amiga diz que traficante Hello Kitty largaria o crime e voltaria à igreja evangélica

·2 minuto de leitura
Hello Kitty morreu na última sexta, em confronto com a polícia - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Hello Kitty morreu na última sexta, em confronto com a polícia - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Traficante Hello Kitty morreu na semana passada, em confronto com a polícia

  • Segundo amiga, ela planejava deixar o crime e retornar à igreja evangélica

  • Quando adolescente, a garota frequentou cultos e até começou a cantar

Morta na última sexta-feira em confronto com a polícia, a traficante Hello Kitty planejava deixar o crime e voltar à igreja evangélica. Foi o que garantiu uma amiga ao G1.

A garota, que pediu para não ser identificada, mostrou à reportagem o print de uma das últimas conversas que teve com a traficante pelo WhatsApp.

Leia também:

“Eu não estava tentando levá-la para a igreja! Ela queria! As outras amigas falaram que ela não tinha mais jeito, mas ela já tinha me dito”, explicou.

Na conversa, a amiga diz: “O diabo investiu alto na sua vida, mas Deus escreve novamente uma história para ser lida com sucesso. Pra gente ir na igreja, volta”. Hello Kitty, que havia mandado uma foto do próprio rosto em lágrimas, responde apenas: “Sim”.

Amiga exibiu conversa que teve com a traficante - Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Amiga exibiu conversa que teve com a traficante - Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

“Todos conheciam a Hello Kitty, mas poucos conheciam a Rayane! Ela era rodeada por vários que se diziam amigos, mas não eram p* nenhuma”, declarou a amiga.

Morte em confronto

Uma das criminosas mais procuradas do Rio de Janeiro, Hello Kitty foi morta em confronto com a Polícia Militar. Rayane Nazareth Cardozo da Silveira foi baleada durante operação no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo.

Hello Kitty tinha apenas 22 anos e era considerada uma das principais lideranças do Comando Vermelho em São Gonçalo, ao lado do pai, Alessandro Luiz Vieira Moura, conhecido como Vinte Anos, que também foi morto na operação.

De acordo com informações da PM, Hello Kitty e Vinte Anos eram suspeitos de manter uma família refém em Itaoca. Agentes foram chamados para atender a ocorrência e, ao chegarem no local, teve início uma troca de tiros.

Hello Kitty, ainda adolescente, tentou deixar o crime - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Hello Kitty, ainda adolescente, tentou deixar o crime - Foto: Reprodução/Redes Sociais

Durante o tiroteio, a traficante, seu pai e outros dois comparsas foram atingidos. Eles ainda teriam sido socorridos com vida pelos policiais, mas não resistiram aos ferimentos. Junto deles, os agentes apreenderam dois fuzis e duas pistolas.

Passagem pela igreja

Rayane chegou a participar de cultos evangélicos e afastar-se do tráfico ainda na adolescência. Com 15 anos, ela aceitou convite de amigos, começou a cantar e tornou-se presença frequente na igreja.

A fase, porém, durou pouco. Meses depois, Hello Kitty engravidou, retornou ao mundo do crime e deu início a uma nova trajetória que terminou na última sexta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos