Amigos e familiares pedem ajuda para localizar motorista de aplicativo que está desaparecido desde domingo

Amigos e familiares do motorista de aplicativo William Ferreira da Silva, de 31 anos e pai de três filhos, estão pedindo ajuda na internet para tentar localizar o rapaz que está desaparecido desde domingo (31). De acordo com Wallace Ferreira, irmão de William, o último contato dele foi em um grupo de motoristas, informando que tinha pegado um passageiro no bairro do Flamengo, e que o destino final seria na Fazenda Botafogo, em Acari, próximo ao local onde William mora, na Pavuna.

— O último contato dele foi às 21h30 em um grupo de Whatsapp. Ele tem esse grupo com motoristas da Uber para trocar informações e tudo mais. Meu irmão mandou um áudio dizendo que pegou um passageiro no Flamengo e ia deixá-lo na Fazenda Botafogo. Como ele mora perto, no Parque Columbia, aproveitou essa viagem para ir direto para casa porque estava com sono — relatou o irmão.

Investigação: Preso por sequestrar juiz americano em Copacabana é chefão de milícia

Veja mais detalhes: Polícia prende homem por sequestro de juiz americano em Copacabana

Wallace continua dizendo que um dia depois do ocorrido resolveu divulgar nas redes sociais o sumiço do irmão. Informou ainda que na noite de ontem, uma ex-namorada de William viu a publicação sobre o desaparecimento e o mandou mensagem dizendo que o motorista havia ligado para ela por voltar de 2h da manhã de domingo, mas que não o atendeu pois estava dormindo.

— Ela me falou que ele tentou ligar duas vezes para o celular dela, só que como era de madrugada, ela estava dormindo e não ouviu. A última vez que meu irmão entrou no Whatsapp foi às 3h, uma hora depois de tentar fazer uma chamada para a ex-namorada. Estamos sem contato com ele desde então. Já fomos em hospitais, comunidades, na delegacia, fizemos boletim de ocorrência, tentamos contato com a seguradora do carro dele para tentar rastreá-lo, mas não conseguimos porque ele (William) parou de pagar. O serviço de rastreamento do veículo está desativado desde dezembro. Estou tentando dar um jeito de conseguir localizar o chip do carro com a 39ª DP (Pavuna) através de um ofício — afirma Wallace.

Zinho x Tandera: Guerra entre milícias esfria na Zona Oeste e na Baixada, que registram queda nos homicídios

O irmão cita também que sequestros contra motoristas de aplicativo têm sido recorrentes:

— Alguns amigos nossos que são policiais nos informaram que essa prática está sendo muito comum. Os criminosos estão sequestrando os motoristas com o objetivo de limpar a conta bancária deles e falsificar documentos. Estamos achando que ele pode estar em algum cativeiro dentro de uma comunidade, talvez com um grupo de estelionatários. No grupo de Wathsapp que ele trabalha, por exemplo, dois meninos foram sequestrados na semana passada e depois foram liberados. Estamos otimistas nesse sentido — ressalta.

Por fim, Wallace faz um apelo para encontrar o irmão:

— Meu irmão é um rapaz do bem, trabalhador e com três crianças para cuidar. Quem souber de qualquer coisa, por favor não deixem de comunicar à família — pede.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos