Amoêdo diz que saída de seu ex-vice dará mais unidade ao Partido Novo

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.05.2019 - Retrato do empresário João Amoêdo. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress) ORG XMIT: AGEN1905242050259853
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.05.2019 - Retrato do empresário João Amoêdo. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress) ORG XMIT: AGEN1905242050259853

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Principal expoente do Novo, o empresário João Amoêdo diz que a saída da legenda de Christian Lohbauer, que foi seu candidato a vice na eleição presidencial de 2018, contribui para dar mais unidade e coerência interna ao partido.

"A saída de pessoas que são contra o impeachment do Bolsonaro, como é o caso do Christian, vai diminuir o racha do Novo, em vez de aumentar. O que falta no partido hoje é unidade", afirma Amoêdo.

Lohbauer anunciou sua decisão de se desfiliar por meio de um vídeo publicado em uma rede social nesta quinta (16). Ele apontou o "individualismo" de Amoêdo e a falta de sintonia entre a direção partidária e os detentores de mandatos como responsáveis por sua saída.

Amoêdo disse lamentar o anúncio feito por seu ex-vice, mas acrescentou que entende que segue seu posicionamento de ir contra a decisão do partido de defender o impeachment.

"Eu ficaria muito triste se ele estivesse saindo por outro motivo, mas ele saiu porque discorda de uma diretriz partidária, num ponto relevante. Lamento que tenha tomado essa decisão, mas é coerente com o que pensa", declarou.

O empresário afirmou ainda que atualmente é apenas um filiado comum, que não tem interferência em decisões da legenda. "Não tenho nenhuma ingerência no partido, dou apenas minha opinião pessoal", declarou.

Sobre a crítica de que a direção não escuta os detentores de mandato, especialmente a bancada federal, Amoêdo afirma que deveria ocorrer o oposto.

"Eu diria que os mandatários é que têm de ouvir mais os filiados e os cidadãos. Mais da metade da população brasileira quer o impeachment", afirmou.

Amoêdo disse que a saída de Lohbauer não deve levar a uma debandada e acrescentou que divergências internas com relação ao impeachment ocorrem em diversos partidos, como PSDB, DEM e MDB, não apenas no Novo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos