Update privacy choices
Notícias

'Agora é guerra', diz presidente do PSL

Yahoo Notícias
(Henrique Barreto/Futura Press)

O candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) foi esfaqueado no final da tarde desta quinta-feira, 6, enquanto realizava um evento de campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Em entrevista à Folha de São Paulo, o presidente nacional do PSL, Gustavo Bebianno, declarou que “Agora é guerra”.

O presidente do partido acompanhava Bolsonaro durante o evento. No momento do ataque, o candidato era carregado por populares na rua Halfeld, no centro da cidade, e não usava colete à prova de balas. Após a facada, o presidenciável foi levado às pressas à Santa Casa.

“O paciente Jair Messias Bolsonaro deu entrada no hospital por volta das 15h40 com uma lesão por material perfurocortante na região do abdômen. Ele foi atendido na urgência, passou por um exame de ultrassonografia e agora está no centro cirúrgico”, explica a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, em nota.

Entenda

O suspeito do atentado, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido no local e encaminhado à sede da PF, onde teria confessado o crime.

Líder nas pesquisas

O candidato do PSL lidera a última pesquisa eleitoral do Ibope, divulgada na última quarta-feira (5), com 22% das intenções de voto. O levantamento foi o primeiro divulgado após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) barrar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, até então líder absoluto nas pesquisas.

Reações

Leia também